Notícias / Agricultura

22/10/21 às 07:10

Técnicos da Empaer aproveitam visita técnica para aperfeiçoar conhecimento

O procedimento de curva de nível evita danos ambientais e assoreamento nas nascentes e lagos

Maricelle Lima Vieira | Empaer/MT

AguaBoaNews/Cuiabá

Imprimir Enviar para um amigo
Técnicos da Empaer aproveitam visita técnica para aperfeiçoar conhecimento

Trabalho topográfico com aparelho de nível

Foto: Empaer

A Empresa Mato-grossense de Pesquisa Assistência e Extensão Rural (Empaer) aproveitou as demarcações de curvas de nível realizada em uma propriedade assistida há aproximadamente 10 anos, na zona rural de Cáceres (a 225 km de Cuiabá), para aperfeiçoar o conhecimento da equipe técnica regional.  

O procedimento é importante para manutenção da produtividade na propriedade e evita a formação a erosão que causa prejuízo ao produtor,  além de evitar danos ambientais, como o assoreamento nas nascentes e lagos.

A área está localizada na comunidade Salobra Grande no Distrito de Vila Aparecida, na propriedade do senhor Arnaldo Traldi e onde técnicos de Cáceres, Comodoro e São José dos Quatro Marcos realizaram o trabalho de levantamento topográfico com o parelho de nível batimétrico com a finalidade de levantamento dos terraços.

O técnico agrícola Jailson Sousa Brandão destaca que um grande problema enfrentado em algumas propriedades rurais são as erosões que acontecem geralmente em terrenos com declividades maiores, que permitem a água da chuva escoe superficialmente e ganhe velocidade, carreando nutrientes importantes e causando erosões.

“É importante que o produtor tenha consciência da importância da curva de nível. No caso do senhor Arnaldo é fácil porque ele já vem sendo acompanhado há anos, mas é preciso que todo ano seja feito o mesmo trabalho para preservar os recursos hídricos da sua propriedade”.

O engenheiro agrônomo da Empaer, Jackson Ferreira da Silva, explica que a técnica consiste em construir barreiras físicas (terraceamento) acompanhando o mesmo nível na topografia do terreno, de forma que as mesmas retenham a água da chuva que antes escoavam livremente sobre o solo, formando enxurradas. “Estes, são dimensionados para diminuir a velocidade e reter a água até que essa infiltre no solo”.

Jackson acrescenta que foi aproveitado a assistência para realizar o  aperfeiçoamento dos técnicos e atualizar o conhecimento e trocar experiências, como o ocorrido na ocasião.

Para o senhor Arnaldo Traldi é sempre uma satisfação receber a equipe da Empaer. “Já fiz de tudo um pouco, desde analise de solo e demarcações de curvas de nível, e sempre muito bem atendido. Toda vez que preciso preparar a pastagem faço antes a curva de nível e corro em busca de ajuda e sou atendido. Se todo pecuarista tivesse essa preocupação muitos riachos e lagos não teriam sumido, por isso, é importante o procedimento”, pontua senhor Arnaldo.



São construidas barreiras físicas (terraceamento) acompanhando o mesmo nível do terreno 
   Foto: Empaer

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Luciano Vacari

Da enxada ao touch

Desde os anos 70 no Brasil, o agro brasileiro vem se desenvolvendo cada vez mais aliado com a ciência e a tecnologia, prova disso é a expansão da fronteira agrícola, a qual levou a soja ao cerrado, um bioma não...

 
 
 
 
Sitevip Internet