Notícias / Cultura

30/10/19 às 15:10

Empresa de alimentos orgânicos estuda parceria com povos indígenas do Estado do Tocantins

Assessoria de Comunicação Social - Funai

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Empresa de alimentos orgânicos estuda parceria com povos indígenas do Estado do Tocantins

Da esquerda para a direita: o indigenista Eduardo Biagioni, o diretor do Grupo Korin, Luiz Demattê, o presidente da Associação da Comunidade Indígena de Santa Isabel do Morro, Rabuwenona, e os indigenistas Ligia, André e Juan

Foto: CR Araguaia Tocantins

Com apoio da Funai e presença do Ministério Público Federal, uma visita à Ilha do Bananal-TO levou Luiz Demattê, diretor-executivo do Grupo Korin, rede de empresas de alimentos orgânicos e sustentáveis, a conhecer atividades produtivas dos povos indígenas da região e avaliar oportunidades de cooperação com essas comunidades que desenvolvem, principalmente, a bovinocultura extensiva.
 
Os produtores indígenas mostraram-se muito interessados na parceria. Na ocasião, Luiz Demattê explicou que os objetivos da empresa estão voltados ao acesso a mercados diferenciados por meio de mecanismos que promovam o desenvolvimento sustentável dos territórios. Logo, as parcerias devem atingir como metas o estabelecimento de métodos produtivos que promovam a capacitação dos agentes, a conservação ambiental, a reprodução social das famílias, preservem a paisagem, contribuam na nutrição e saúde dos participantes e estabeleçam práticas de bem-estar dos animais criados pelos comunidades indígenas.
 
bananal b



O coordenador-geral de Etnodesenvolvimento da Funai, Juan Scalia, em reunião com indígenas da Ilha do Bananal durante a visita
 
"A participação ativa e integrada de comunidades indígenas, sua história e cultura pode ampliar a capacidade do sistema de gerar valor percebido pelos consumidores, permitindo que este valor capturado no mercado retorne a montante na cadeia, promovendo a prosperidade dos agentes", declarou Demattê que recomenda o desenvolvimento de um projeto de produção em unidades demonstrativas, treinamento e capacitação dos membros das comunidades indígenas, melhora nas condições de escoamento da produção, desenvolvimento de mercado interno e externo pela oferta de produtos diferenciados, seguindo protocolos de produção orgânica e sustentável, entre outras iniciativas.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Estrada Iluminada - Espada de são jorge, pimenta, ferradura...

Para quem não conhece como funcionam as energias, pode ser pego de surpresa por alguns acontecimentos, afinal não é porque não acreditemos em certas coisas que elas não...

 

Enquete

Quem você gostaria que fosse o próximo presidente do Brasil

 
 
 
Sitevip Internet