Imprimir

Imprimir Notícia

03/05/24 às 10:07

Operação mobiliza 380 policiais militares para concurso unificado neste domingo (05)

A Operação Concurso Unificado, que acontece no próximo domingo (05.05), vai mobilizar 380 policiais militares nas ações de transporte das provas e segurança dos candidatos e de quem vai trabalhar nos locais de exames do Concurso Público Nacional Unificado (CPNU), conhecido por Enem dos Concursos.

Em Mato Grosso, 108,8 mil candidatos estão habilitados para as provas que acontecerão nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Sinop, Alta Floresta, Cáceres, Barra do Garças, Tangará da Serra e Rondonópolis.
  
Essas oito cidades somam 95 locais de aplicação das provas. Os três municípios com maior número de candidatos são Cuiabá, com 52.484, seguida de Sinop, com 11.226, e de Várzea Grande, com 10.234.

Planejada pela Polícia Militar, em conjunto com a Secretaria Adjunta de Integração Operacional (Saiop) da Secretaria de Segurança Pública (Sesp-MT), o atendimento das demandas em segurança para o Enem dos Concursos envolve uma série de detalhamentos.

“A PM está empenhada nessa ação desde a primeira quinzena de abril. Começamos fazendo a escolta dos malotes contendo as provas que chegaram pelos Correios”, destaca o subchefe de Estado-Maior da Polícia Militar, coronel José Nildo Oliveira.

De acordo com José Nildo, esse efetivo de 380 policiais militares está sendo destacado para garantir não apenas a entrega e a segurança das provas, mas também para acompanhar os veículos dos Correios na entrega e na coleta dos malotes de prova nos dias designados. Isso inclui a escolta reversa, após o término das provas, retornando os malotes para as agências dos Correios com segurança.

“A Polícia Militar reafirma seu compromisso com a segurança pública e a integridade dos processos que afetam a vida dos cidadãos. A transparência nas ações durante o concurso é de suma importância, e todos os envolvidos têm instruções claras para evitar qualquer contato direto com as provas, mantendo o foco na segurança e ordem públicas”, completa o subchefe de Estado-Maior da instituição militar.
Imprimir