Imprimir

Imprimir Notícia

14/02/24 às 16:44

Produção de volumoso com Sorgão Gigante será destaque em dia de campo em Goiás

Há sete anos ele começou a ser cultivado no Brasil e rapidamente caiu no gosto do pecuarista.

Atualmente é uma das principais ferramentas para produção de volumoso e reestruturação de solos na agropecuária brasileira. Por estes e outros predicados, o Sorgão Gigante da Latina Seeds será um dos destaques do 1º Dia de Campo da Fazenda Flamboyant, que acontece neste sábado (17.02.2024) em Santa Rita do Araguaia, no sul de Goiás.

A organização, a cargo da Lageado Biotecnologia e Pecuária, objetiva mostrar a realidade e os desafios de uma fazenda de cria intensiva, fundamentalmente dentro das peculiaridades da região. Em seu modelo produtivo, o Sorgão Gigante é cultivado em consórcio com gramíneas (próximo ao que propõe o Sistema Diamantino, tecnologia em fase de validação na Embrapa) e é uma das fortes fontes de volumoso para a fazenda.

O Grupo Lageado trabalha com o material já há alguns anos. Em 2020, por exemplo, a Flamboyant foi uma das quatro fazendas anfitriãs de uma expedição formada por oito produtores de Mato Grosso do Sul e seis técnicos da Latina Seeds, todos interessados em conferir in loco o trabalho geral de produção e oferta de volumoso na sustentação da pecuária, sobretudo nos meses mais secos do ano (maio a setembro).

Programação

1º Dia de Campo da Fazenda Flamboyant, tem uma programação bem objetiva prevista para começar às 7 horas (horário Brasília) com um café da manhã. Em seguida, os convidados receberão informações sobre o sistema de produção da propriedade. O tour, por quatro estações, está marcado para acontecer entre 8h30 e 12 horas. Além da estrutura para detalhamento sobre a produção de volumoso, os participantes contarão com apresentações sobre cruzamentos de superprecoces, de gado Nelore e pastejo intensivo.

“O trabalho da Fazenda Flamboyant é uma das referências brasileiras em processos produtivos inovadores”, ressalta o CEO da Latina Seeds, Willian Sawa. Segundo ele, o dia de campo será uma boa oportunidade para que os convidados conheçam mais detalhadamente os fortes diferenciais do Sorgão Gigante.

“Eu destaco sempre sua fácil adaptação, alta produção, forte capacidade de rebrote, tolerância ao acamamento e ao estresse hídrico, rusticidade, bom perfilhamento além de uma excelente profundidade de raiz, que o torna fundamental em processos de reestruturação do solo”, observa o executivo, que é idealizador e uma das lideranças do “Movimento + Sorgo” no Brasil.
Imprimir