Imprimir

Imprimir Notícia

23/10/23 às 14:31

Polícia Civil prende segundo envolvido em latrocínio de agricultor em Água Boa

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Água Boa, cumpriu no domingo (22.10), o mandado de prisão temporária contra o segundo envolvido no crime de roubo seguido de morte, ocorrido no dia 19 de outubro, que vitimou Arlindo Biazi 'Gauchinho' em sua propriedade.

Antes de ter a ordem de prisão decretada, o suspeito de 22 anos chegou a se apresentar na delegacia, no sábado (21), ocasião em que apresentou um álibi e interrogado, negou a participação no crime.

Com base nas investigações da Polícia Civil, foi possível levantar novas informações que confirmavam a participação do investigado no crime, sendo representado pelo mandado de prisão temporária, que foi deferido pela Justiça e cumprido pelos policiais civis da Delegacia de Água Boa.


Latrocínio

O crime que vitimou Arlindo Biazi, de 73 anos ocorreu na chácara da vítima, sendo o idoso encontrado caído do lado externo da residência, desacordado e com lesões na região da cabeça. A ambulância foi acionada para prestar socorro à vítima, que não resistiu aos ferimentos e morreu em decorrência de de traumatismo cranioencefálico provocado pelos golpes de facão.

A esposa da vítima chegou a ouvir os pedidos de socorro do marido e viu um dos agressores do lado de fora da casa com um objeto nas mãos. Ao vê-la, o suspeito foi atrás da vítima, que conseguiu se trancar no canil e enviar mensagens aos familiares pedindo por socorro.

Os criminosos subtraíram vários objetos da propriedade e depois fugiram do local. Um dos autores foi preso em flagrante no dia do crime, após ser detido por familiares da vítima no bairro Vila Nova. No local, foram localizados os objetos roubados da chácara.

A Polícia Civil assumiu as investigações conseguindo levantar elementos que identificaram o segundo envolvido no crime. O suspeito chegou a se apresentar na delegacia, no sábado (21), quando não estava mais em situação de flagrante, Interrogado, negou a participação no crime, porém em continuidade ao trabalho investigativo, os policiais receberam novas informações que comprovam a participação do investigado.

Diante dos fatos, o delegado Danilo Rodrigues representou pelo mandado de prisão temporária do investigado, ainda no sábado (21), que foi prontamente deferido pela Justiça e cumprido pelos policiais da Delegacia de Água Boa, no domingo (22). 

“As investigações estão em andamento para esclarecimento de todas as circunstâncias do crime e conclusão do inquérito policial dentro do prazo previsto de 10 dias”, disse o delegado.
Imprimir