Imprimir

Imprimir Notícia

05/10/23 às 11:20

Banheiro vira set de filmagem em produção de cinema mato-grossense

Até o sábado (7), em Primavera do Leste, um compartimento com pouquíssimos metros quadrados guardará um mundo diverso movido pela magia do cinema. A diretora Rafaela Salomão tem à frente a tarefa de filmar seu segundo curta-metragem nos limites de um banheiro.
 
“É um desafio pois como se trata de um drama dosado por suspense, a movimentação de câmera tem de ser cirúrgica. Será como uma lupa lançada sobre as expressões e gestos. Tenho de estar atenta a toda pequena excitação, aos sinais mais sutis que contam muito quando se trata de um espaço tão pequeno”.
 
O roteiro de O Banheiro Errado foi escrito pelo parceiro artístico de longas jornadas, desde os primórdios do Teatro Faces, Wanderson Lana. Ele também assume papel de protagonista no filme, interpretando o personagem Cidcley. “É uma honra para nós tê-lo no set. Lana é um artista muito experiente, que além de ser ator, diretor e dramaturgo, é um militante do teatro mato-grossense. Fundador do Faces e de um dos maiores projetos de formação no segmento”.
 
Wanderson Lana divide a cena com o ator Guilherme Acrízio, que é nascido em Poxoréu. Este, além da interpretação, se projetou como produtor e DJ de uma das baladas pop mais conhecidas do Rio de Janeiro - incluindo edições internacionais -, a Treta.
 
“Guilherme tem uma atuação muito importante em defesa das pautas LGBTQIAPN+. E dessa perspectiva, seu ativismo é muito desejado”. Rafaela explica que o filme celebra a diversidade.
 
Cidcley (Wanderson Lana) é um jovem tímido que acaba conhecendo Gabriel (Guilherme Acrízio) através da divisória de um banheiro em um clube noturno em uma terça-feira de carnaval.  Ele procurava um lugar para se esconder para não precisar falar para os amigos que gostaria de ir embora, e Gabriel bêbado se divertindo, não percebe antes de entrar que o banheiro estava fora de serviço.
 
Sem jamais se verem, eles se engajam em uma conversa e o desfecho mostra que existe um mundo mais bonito e afetuoso além das aparências.
 
Rafaela realiza o curta-metragem com incentivo do edital de Produção Audiovisual do Governo de Mato Grosso, via Secretaria de Cultura, Esportes e Lazer (Secel-MT). Tem ainda apoio da Faces Filmes, Teatro Faces, Secretaria de Cultura, Turismo, Lazer e Juventude de Primavera do Leste e da Prefeitura do Município. 
 
Multimídia
 
Rafaela Salomão é uma das fundadoras do teatro Faces e soma muitos espetáculos ao repertório. Mas é o curta-metragem O Menino do Quarto que marca sua transição para o cinema, melhor dizendo, para atrás das câmeras.
 
“Me formei em Licenciatura em Teatro pela Universidade de Brasília (UNB) e depois de interpretar muitos papeis – inclusive no cinema-, comecei também a editar vídeos. Foi um pulo para a direção. Acredito que essa experiência soma muito, pois eu já vou gravando pensando em como vou editar”, se diverte.
 
Com O Menino do Quarto ela circulou por festivais nacionais e desfilou até por tapetes vermelhos, caso do LA Femme Festival, de Los Angeles. “Quando penso que agora estou filmando o Banheiro Errado já me vem à mente uma trilogia”, diz a multimídia sempre aberta a novas possibilidades.
 
“Tanto é que a gente vai fazer o curta-metragem e uma cena extra para o que pode vir a ser uma série. Tenho ainda o projeto de um longa-metragem. A gente não pode parar de sonhar”.
 
E Rafaela também atuará no piloto da série. “É nessa hora que a Edilene Rodriguez, que faz a 1ª assistência de direção, assume o meu lugar. Estamos muito empolgadas em realizar esse projeto. A gente quer que cada vez mais, mais mulheres ocupem os espaços de produção, seja em Primavera do Leste, seja em Mato Grosso”.
 
A seu lado, Edilene destaca ainda a resiliência de quem produz no interior do Estado. “Um dos maiores desafios é fazer circular o que estamos fazendo, de projetar para o mundo, o que estamos construindo em termos de linguagem e estética. Apostando na mobilização política, também temos lutado pela descentralização e ampliação dos recursos”.
 
Ela conta que a equipe agora, vivenciando o processo de produção, renova a luta. “Estamos realizadas por poder fazer cinema com profissionais daqui, que estão estudando cinema, fazendo cinema na prática. Dando o máximo de si para construir coisas bonitas. Fico feliz por fazer parte deste movimento que impulsiona a formulação de mais políticas públicas para que a gente possa aumentar o número de produções em Primavera do Leste”.
 

Ficha Técnica:
 
Rafaela Salomão: Direção e produção executiva
Wanderson Lana: Roteiro e atuação
Guilherme Acrízio: Atuação
Edilene Rodriguez: Produção geral e 1˚ assistente de Direção
Duflair Barradas: Diretor de fotografia
Kiko Sontak: Direção de arte
Gabriel Krusquevis: Assistente de direção de arte
Bia Lobo: Continuísta
Wyllow Oliveira: 1˚ Assistente de câmera
Leon Augusto: 2˚ Assistente de câmera
Cesarino Fumaça: Gaffer/eletricista
Rodsley Gomes: Vídeo Assist/logger
Rosivaldo Rosa: Maquinista
Feliciano: Motorista/assistente
Jeisy Sá: Maquiagem, cabelo e figurino
Yuri Kopcak: Diretor de som direto
Sabrina Nattany: Assistente de som
Gabriel Leszko: Making off
Raquel Santos: Assistente de produção
Thiago Shashuk: Produção de set
Dionathan Pessoni: Produção de set
Yuri Lima Cabral: Assistente de produção
Darci Souza Junior: Monitor Covid-19 e assistente de produção.
Imprimir