Imprimir

Imprimir Notícia

14/09/23 às 11:40

Alugar ou comprar? Decidindo a melhor opção para o seu estilo de vida

É provável que você já tenha ouvido por aí a famosa frase "quem casa quer casa". Acertamos? No Brasil, essa máxima faz total sentido. Afinal, boa parte dos jovens que iniciam uma vida a dois ainda sonham em conquistar um imóvel próprio, garantindo mais segurança e comodidade.
 
Entretanto, por se tratar de um investimento alto, não é raro encontrar pessoas que não consigam arcar com tal despesa. Assim, a solução ideal é sair em busca de bons imóveis para alugar em Campinas ou em qualquer outra região do seu interesse. Mas, afinal, qual é a opção certa: comprar ou alugar?
 
Para responder a essa questão, é preciso analisar uma série de fatores, especialmente porque cada alternativa possui vantagens e desvantagens. Por isso, listamos algumas orientações. Se quiser saber mais e se planejar desde já, não deixe de conferir o nosso artigo exclusivo. Boa leitura!


Avalie o seu estilo de vida

Um dos cuidados mais relevantes para decidir se você deve alugar ou comprar uma casa é, sem dúvida, analisar o seu estilo de vida. Aqui, é necessário considerar tanto a sua rotina do momento quanto os seus planos para o futuro.
 
Por exemplo: caso você não queira se comprometer em um endereço específico e goste de se mudar com facilidade, certamente o aluguel é a melhor opção para te acompanhar. Em contrapartida, as pessoas que desejam permanecer na mesma área por um período significativo devem investir na compra de um imóvel.
 
Nessa etapa, também é importante observar as questões que envolvem a sua estabilidade familiar. No caso de estudantes ou indivíduos solteiros, o aluguel tende a ser uma solução mais econômica e flexível. Em contrapartida, aqueles que desejam constituir família preferem adquirir uma casa própria, já que essa atitude proporcionará um lar permanente para todos.


Verifique a sua condição financeira

Não há como negar: a questão financeira influencia — e muito! — nessa tomada de decisão. Nesse processo, é importante calcular a sua renda mensal e, a partir daí, considerar não somente o custo inicial da compra ou locação de um imóvel, mas também as despesas que podem aparecer ao longo do caminho.
 
Em relação à compra, lembre-se de que, fora o pagamento inicial, há os custos de fechamento, a documentação, as inspeções e outros pagamentos envolvidos no processo.
 
No aluguel, por sua vez, há menos despesas iniciais. Na maioria das vezes, o inquilino precisa somente realizar um depósito de segurança e arcar com as taxas da mudança. Já se o indivíduo achar necessário, ele poderá realizar reparos no imóvel, a fim de deixá-lo mais adaptado às suas necessidades.


Analise as tendências do mercado imobiliário

Outro fator que, frequentemente, é ignorado pelos usuários diz respeito às tendências do mercado imobiliário. De acordo com o cenário desse segmento, é provável que uma opção ou outra possa ser mais vantajosa no momento.
 
Para exemplificar, imagine que o mercado imobiliário está em alta e, com isso, os preços dos empreendimentos estão fora do seu alcance. Em uma situação como essa, a melhor — e mais sensata — solução pode ser alugar um imóvel até que as condições de pagamento fiquem mais favoráveis.
 
Em contrapartida, se o setor estiver em baixa e as taxas de juros mais interessantes, significa que este é um ótimo momento para investir em uma casa ou apartamento, ampliando assim o seu patrimônio.


Dica extra

A localização também é um elemento determinante nessas horas. Nas regiões onde o custo de aquisição é muito elevado, normalmente a locação se torna a melhor pedida. Em contraponto, caso você esteja em uma área onde o mercado imobiliário se mostra estável e os seus planos são o de permanecer no local por um longo prazo, é interessante considerar a ideia da compra. Pense nisso!
Imprimir