Imprimir

Imprimir Notícia

08/07/23 às 17:47

Cavalgada abre programação da Expoagro

A Exposição Industrial, Comercial e Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Expoagro) começou neste sábado (8) pela manhã com a tradicional Cavalgada. Importante marco histórico não só do campo, mas também da cidade, a cavalgada marca a abertura dos portões do Parque de Exposições Jonas Pinheiro para o evento, que está em sua 55ª edição.

Neste ano, a comitiva da Expoagro reuniu 160 cavaleiros e amazonas, 16 bois e três charretes. O grupo saiu do Parque de Exposições Jonas Pinheiro, que fica no bairro do Porto, e percorreu o centro até a Praça Alencastro. Lá ocorreu o encontro entre os participantes, a diretoria do Sindicato Rural de Cuiabá e o vice-prefeito da cidade, José Roberto Stopa.


Foto: Expoagro/Divulgação

Em nome do prefeito, Emanuel Pinheiro, Stopa recepcionou a comitiva e destacou a colaboração entre sindicato e poder público municipal. “Parceria boa é a que fomenta a economia, como a nossa. No próximo ano, já estaremos com as obras do novo Parque de Exposições avançadas. Nosso objetivo é fomentar cada vez mais a Expoagro como indutora da economia, gerando oportunidade de renda, qualificação para campo e cidade”, declarou Stopa.

O trabalho coletivo também foi foco do presidente do Sindicato Rural de Cuiabá, Celso Nogueira. “Agradeço a toda diretoria, que tem trabalhado para que estivéssemos aqui hoje abrindo a Expoagro. Esse trabalho se faz em equipe e não seria possível sem o apoio da prefeitura municipal, do governo do estado e de todos os patrocinadores. Hoje é só o começo!”, afirmou Celso.


Foto: Expoagro/Divulgação

A realização da Cavalgada animou também quem vive o mundo rural no dia a dia, como Antenor Manoel Almeida, 59 anos, domador de animais. “O pessoal todo estava sentindo falta da Expoagro. Estou muito feliz e satisfeito de poder participar, porque é o retorno da nossa festa tradicional. Que Deus dê força pra que nunca acabe”, comentou ele na Praça Alencastro.

A Cavalgada foi finalizada com a “queima do alho”, tradição das comunidades de tropeiros que precede o almoço reunindo toda a comitiva. Como acontece na fazenda, o almoço ocorreu no próprio Parque de Exposições. No menu, pratos tradicionais do “cardápio de peão”, que não à toa é também típico dos cuiabanos e pantaneiros: Maria Izabel, feijão tropeiro, salada.


Foto: Expoagro/Divulgação

Importância histórica. A união de homens, mulheres e animais em uma trilha feita sobre cavalos e outros animais não é um costume somente do mundo rural, mas um importante elemento da história de Cuiabá e Mato Grosso. Isso porque as cavalgadas estão na raiz da história do Pantanal, destaca o historiador Suelme Fernandes. “Foi a forma mais primitiva de deslocamento coletivo e transporte de mantimentos na época colonial. Juntava-se uma boa quantidade de pessoas tanto para mudanças, ocupação, definição de novos caminhos”, informa ele.

Especializado em Antropologia e mestre em História pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Suelme explica que a função social da cavalgada acabou se ampliando com o passar do tempo. “Essa tradição dos bandeirantes adquire novos aspectos quando a cavalgada começa a ser incluída em festas de santo e outras celebrações religiosas. É quando ganha o significado sociocultural atual”, observa.

 
Foto: Expoagro/Divulgação

Expoagro 2023. Em sua 55ª edição, a Expoagro começou hoje e segue até 16 de julho, no Parque de Exposições Jonas Pinheiro, na capital. A projeção é de um público superior a 200 mil pessoas nos nove dias do evento – dos quais sete terão entrada gratuita. Confira a programação: https://bit.ly/expoagro-programa.
Imprimir