Imprimir

Imprimir Notícia

24/05/23 às 19:04

Feijões e pulses têm mercado promissor no exterior, dizem representantes do setor na AgroBrasília

Feijão rajado, preto e carioca são encontrados com facilidade nas prateleiras dos supermercados e estão no dia a dia dos brasileiros. Mas há variedades como mungo verde, bamboo, red bamboo, dark red kidney, camberry e caupi, que são menos conhecidas do consumidor, mas interessam e muito compradores externos, que veem nesses produtos uma importante fonte de vitaminas e nutrientes.

Aproximar esses produtos e seus produtores dos compradores no exterior foi o objetivo da visita de embaixadores e representantes diplomáticos de mais de 30 países a áreas de cultivos de feijão e pulses na AgroBrasília, nesta quarta-feira (24.5).

Eles participaram do tradicional Dia Internacional promovido pela organização da feira e tiveram contato com cultivares de feijão e de pulses como milho branco, gergelim, lentilha, alubia, ervilha e amendoim.

O grupo foi recebido pelo presidente do Conselho Brasileiro do Feijão e Pulses (CBFP), Marcos da Rosa, pelo diretor-executivo da Associação dos Produtores de Feijões, Pulses, Grãos Especiais e Irrigantes de Mato Grosso (Aprofir), Afrânio Migliari, e pelo presidente do Instituto Brasileiro do Feijão (Ibrafe), Marcelo Lüders.

“O objetivo aqui deste encontro é fazer um intercâmbio para aproximar produtores e possíveis compradores. Há um mercado muito promissor para nossos produtos em alguns países. A China é um deles”, observa Marcos da Rosa.

O encontro aconteceu no estande da empresa LC Sementes, do produtor Leandro Lodea, de Sorriso (MT). O local vai sediar nesta quinta-feira (25.5) o Pulse Day, um dia de campo dedicado à apresentação de inovações em produção e insumos em área demonstrativa, seguido de Workshop para debater manejo e o mercado desses grãos.

O grupo também visitou áreas de milho, sorgo, soja, mandioca e de frutas mantidas pela Embrapa e pela Emater-DF e recebeu orientações de técnicos sobre boas práticas agrícolas para manutenção da fertilidade dos solos, como plantio direto, rotação de culturas e utilização de bioinsumos, entre outros.

Como é tradição na AgroBrasília, os embaixadores também acompanharam palestras de representantes do Ministério da Agricultura e Pecuária, da Embrapa Cerrados, da Secretaria de Agricultura do Distrito Federal e da Emater DF.

Participaram diplomatas de Angola, Áustria, Azerbaijão, Bahrein, Botsuana, Canadá, Chile, Coreia do Sul, Equador, El Salvador, Estados Unidos, Filipinas, França, Guatemala, Hungria, Israel, Itália, Índia, Indonésia, Irã, Japão, República da Guiné Equatorial, República Dominicana, República de Malta, Rússia, Singapura, Suíça, Tanzânia, Turquia, Trinidad e Tobago, Vietnã, além de representantes dos Brics e da União Europeia.

A AgroBrasília acontece até o dia 27 de maio, no Parque Tecnológico Ivaldo Cenci, no PAD-DF (no Km 5 da BR 251, sentido Brasília-DF/Unaí-MG), das 8h30 às 18 horas.
Imprimir