Imprimir

Imprimir Notícia

14/02/23 às 10:44

Ações desenvolvidas pela Famato atrai delegação francesa

Uma delegação francesa visitou a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), nesta segunda-feira (13/02), para conhecer as ações da entidade voltadas para o agronegócio mato-grossense. O grupo de 28 pessoas, formado por produtores rurais, agrônomos e empresários, está no Brasil com o objetivo de buscar informações sobre agricultura e pecuária, assim como, dados de sustentabilidade, preços, exportações, importações, produção e os gargalos, para traçar um diagnóstico sobre os segmentos no Brasil. Dos 28 membros da delegação cinco são da Polônia – país do Leste Europeu.

Ao dar as boas-vindas à delegação o presidente da Famato, Vilmondes Tomain, destacou os projetos da Famato voltados ao fortalecimento do agro mato-grossense, através das ações das casas que compõe o Sistema Famato – Famato na representação do produtor rural, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) na capacitação do produtor e na prestação da Assistência Técnica e Gerencial, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) na compilação de dados, informações estratégicas, estudos e projetos socioeconômicos, Instituto AgriHub uma rede de inovação em agricultura e pecuária que identifica as necessidades dos produtores rurais e os conectam às tecnologias voltadas para o campo e sindicatos rurais.

 

Presidente da Famato, Vilmondes Tomain ao dar as boas-vindas à delegação

 
Dando continuidade às apresentações, o diretor Administrativo Financeiro, Robson Marques, demonstrou o funcionamento do Sistema Sindical. Desde as competências da entidade máxima, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), das Federações que vêm desenvolvendo ações para o fortalecimento do sindicalismo rural e Sindicatos Rurais.

Robson destacou o papel dos Sindicatos Rurais, atualmente presente em 94 municípios de Mato Grosso, que desenvolvem ações diretas de apoio ao produtor rural, buscando soluções para os problemas locais de forma coletiva. “Essa estrutura garante a presença do sistema sindical rural em qualquer ponto do estado. Os sindicatos são como os braços da Famato”, destacou o diretor Robson.

 

Diretor Administrativo Financeiro, Robson Marques apresentando o Sistema Sindical

 
Além da Famato, a delegação deve se reunir com representantes do governo, da Universidade Federal de Mato Grosso e entidades do agro. Também farão visitas a propriedades rurais para conhecer na prática o sistema de produção em Mato Grosso.

Um dos temas abordados no encontro foi a produção sustentável. O superintendente do Imea, Cleiton Gauer, mostrou os dados da pecuária no estado e no país, assim como as práticas adotadas pelos pecuaristas, que permitem o aumento da oferta de carne sem a necessidade de abrir novas áreas para a produção, a partir de tecnologias que possibilitam a ampliação de produtividade, evitando danos ao meio ambiente e ajudando a mitigar os efeitos do clima sobre a atividade. Um dos exemplos citados foi o confinamento de animais.

O grupo também conheceu um pouco mais sobre a agricultura (soja, milho e algodão), irrigação, integração de culturas, lavoura-pecuária e a integração lavoura-pecuária-floresta, dados de mercado, exportação, importação, custos de produção, custos de frete e entre outros.

O superintendente do Imea, Cleiton Gauer, também relatou aos franceses alguns dos problemas enfrentados pelo setor, como a alta carga tributária sobre as atividades, burocracias, taxas, limitações de logística e infraestrutura.

Também participaram do encontro o diretor de Relações Institucionais, Ronaldo Vinha e o gestor do Núcleo Jurídico, Rodrigo Bressane.
Imprimir