Notícias / Esportes

30/05/16 às 22:15

Mato-grossenses viajam para mundial de jiu-jitsu na Califórnia

Apenas dois mato-grossenses já subiram ao pódio dessa competição desde 1996

Junior Martins / assessoria

AGUA BOA NEWS

Imprimir Enviar para um amigo
Mato-grossenses viajam para mundial de jiu-jitsu na Califórnia

Lukas Andrade

Foto: Junior Martins

Lukas Andrade, Ian Raphael Santos e Renata Guedes vão disputar o Campeonato Mundial de Jiu-jitsu, organizado pela Internacional Brazilian Jiu-jitsu Federation (IBJJF), que será realizado de 1 até 5 de junho, na Universidade Estadual de Long Beach, na Califórnia, nos Estados Unidos da América (EUA). O maior evento esportivo, da modalidade de jiu-jitsu, de todo o planeta. Com a participação dos cerca de 4 mil melhores lutadores de todas as nações.

Os únicos mato-grossenses que já empunharam medalhas de ouro nesta competição foram os irmãos Francisco Fernandes Junior, o Chiquinho, e Luzia Fernandes. Filhos do único faixa coral do estado, Francisco José Pessoa Fernandes, o mestre Chicão. Segundo Chiquinho, essa é a prova mais difícil do calendário do jiu-jitsu. Um certame que começou em 1996, na época sediado pelo Brasil, e que a partir de 2007 passou a ser sediado pelos Estados Unidos.

“Nossos lutadores vão encontrar um campeonato de dimensões internacionais. Locais enormes, infraestrutura inovadora, organização de alto nível e adversários fortíssimos vindos de toda a Europa, EUA, Japão, Rússia, América do Sul e outros. Vão sentir aquele frio na barriga, enquanto esperam a próxima luta, ao som de diversos idiomas. E a sensação de vencer é indescritível. Você fica literalmente na história do esporte”, diz o seis vezes campeão mundial, Francisco Jr.

O faixa marrom de 29 anos, 1,70 de altura e 67 kg, Lukas Andrade disputará na categoria peso pena e, se medalhar, também tentará o pódio no peso absoluto. Ele teve o primeiro contato com o jiu-jitsu aos 17 anos, mas os treinos severos tiveram início aos 24 anos. Segundo ele, sob o comando do mestre Luiz Tymão, da academia Coliseum Gym, conquistou prata nos brasileiros de 2015 e 2013, prata no Floripa Open 2015 e bronze no Rio Summer de 2016.

“A última competição que lutei foi o brasileiro deste ano. Não fui muito bem. Perdi por pontos na primeira luta. Estava muito bem preparado técnica e fisicamente, seguindo o calendário de treino à risca, mas na luta as vezes um pequeno detalhe te faz perder. Desde então continuei com o trabalho de força, condicionamento físico, treino tático e psicológico. Vou chegar lá com a mente afiada. Passei bastante tempo no tatame aperfeiçoando técnicas”, contou o lutador.

De acordo com o presidente da Federação Mato-grossense de Jiu-jitsu e Lutas Associadas (FMTJJLA), Francisco José Pessoa Fernandes, o estado possui uma quantidade maior de atletas, além dos três que viajam para o mundial, em condições de também participar do certame. Mas, segundo ele, faltaram recursos para passagens, alimentação e hospedagem desses desportistas.

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Juacy da Silva

A ECONOMIA DE FRANCISCO E CLARA II

“Os direitos trabalhistas nasceram das lutas solidárias do povo. Estão fundamentados na DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA: O amor pelos pobres está no centro do Evangelho. Terra, teto e trabalho – isto pelo qual voces lutam...

 
 
 
 
Sitevip Internet