Notícias / Luto

02/09/22 às 11:22 / Atualizada: 02/09/22 às 11:37

Indígena rapper de MT tem tuberculose, morre e causa comoção nas redes

Félly Kuikuro tinha 21 anos e era de um grupo de rap/trap; doença começou após festa em aldeia

Liz Brunetto

Mídia News

Imprimir Enviar para um amigo
Indígena rapper de MT tem tuberculose, morre e causa comoção nas redes

Félly Kuikuro era conhecido como “Pajé MC” e morreu ais 21 anos

Foto: Reprodução instagram

O índio e rapper Félly Kuikuro, de 21 anos, morreu após ficar duas semanas internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Guarantã do Norte com um quadro de tuberculose. Ele era membro do grupo de rap/trap “Nativos Mc’s” e a morte causou comoção nas redes sociais.
 
O jovem, conhecido como “Pajé MC”, morreu na última terça-feira (30). Félly pertencia a aldeia Afukuri, localizada no Parque Indígena do Xingu.
 
Em nota, a página no Instagram Azuruhu lamentou a morte do artista e explicou que ele começou a apresentar sinais da doença depois de participar de uma festa chamada Kuarup Ipase kuikuro.

Ele chegou à aldeia já muito doente, no dia 13 de agosto, e permaneceu lá até o dia 20, quando procurou por atendimento médico na cidade de Querência.
 
De lá ele foi transferido para a cidade de Água Boa, após apresentar piora em seu quadro de saúde, que passou a ser considerado grave.
 
Por último, ele ficou internado na UTI de um hospital em Guarantã do norte, onde não resistiu às complicações.
 
O enterro será realizado na aldeia Afukuri no Alto Xingu.
 
“Nosso coração está em luto e desejamos que o Grande Espírito nos dê a possibilidade de nos sentirmos acolhidos nessa profunda tristeza que nos adentra”, dizia a nota da página Azuruhu.



Comoção
 
Nas redes sociais, o caso gerou comoção, com centenas de compartilhamentos e comentários.
 
Além de artista, Félly era considerado um ativista, que por meio das músicas se tornou um símbolo de resistência e representatividade.
 
“Ainda não acredito que um dos nossos parceiros, jovem artista, nos deixou. Usava a música como ferramenta de luta. [...] As rimas serão eternas em nossa luta!”, dizia uma das publicações.
 
“A arte, a poesia, o trap/rap perdeu um grande artista”, afirmou outra.
 
“Que os espíritos da natureza o recebam e que sua força permaneça impulsionando os seus”.
 
Alguns compartilharam vídeos emocionados com a perda e outros relembraram momentos de alegria e descontração.
 
Veja mais AQUI

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Juacy da Silva

Vamos cuidar melhor da nossa 'Casa Comum'?

“Quando os seres humanos destroem a biodiversidade na criação de Deus, quando os seres humanos comprometem a integridade da terra e contribuem para a mudança climática, desnudando a terra de suas florestas naturais...

 
 
 
 
Sitevip Internet