Notícias / Meio Ambiente

07/06/22 às 08:28

Semana terá retorno de chuvas no Centro-Oeste

Projeção de sete dias indica chuvas para a região

Aline Merladete

Agrolink

Imprimir Enviar para um amigo
Semana terá retorno de chuvas no Centro-Oeste

Foto: Pixabay

No decorrer desta semana, a formação e o avanço de duas frentes frias, e a presença de um bloqueio atmosférico são os sistemas que vão definir o comportamento das chuvas sobre uma boa parcela do país.  A primeira frente-fria atua na região sul do Brasil, principalmente, na forma de um sistema de baixa pressão reforçado pelo ar quente e úmido, proveniente da região amazônica,  trazido pelos Jatos de Baixos Níveis. 

A tendência é de que as chuvas ocorram sobre a região até pelo menos a quarta-feira (08) quando o sistema começa a perder intensidade. Porém, com o surgimento de uma nova área de baixa pressão, reforçada pelos Jato de Baixos Níveis, contribuem para o retorno das instabilidades. Esta nova configuração, pode formar um corredor de umidade saindo do sudoeste Amazônico até o centro-sul do país. 

Com este padrão, as chuvas podem ser registradas entre a quinta (09) e sexta-feira (10) em uma boa parcela do oeste do centro-oeste. Que podem ser na forma de chuvas expressivas – particularmente para a época do ano – sobre a grande região do Pantanal, oeste do Mato Grosso e todo o estado do Mato Grosso do Sul.

As projeções ainda indicam que essa segunda frente fria, pode avançar de forma mais expressiva sobre o estado de São Paulo, mas se deslocando para o oceano e não avançando para o interior do país. 

Sobre a região norte e nordeste, o comportamento segue o padrão esperado para a época do ano. Na verdade as chuvas que vêm sendo registradas na região, apresentam valores acima da média. Um dos fatores que contribuem para isso é o fenômeno La Niña e também a fase favorável às chuvas da Oscilação Madden Julian.

No decorrer da semana, sobre o leste do nordeste, as chuvas poderão retornar com força, graças à incursão de novos Distúrbios de Leste – instabilidades que se originam no Oceano Atlântico e atingem a costa do Nordeste, promovendo chuvas volumosas. 



Bloqueio Atmosférico

Essa dificuldade das chuvas avançarem para a parcela mais central do território nacional, acontece devido à presença de um bloqueio atmosférico em médios níveis (cerca de 4 ~ 5 km de altitude). Este bloqueio – que nada mais é do que uma região de alta pressão – atua como uma tampa, o que acaba impedindo a chegada das frentes frias, diminui a quantidade de umidade e também dificulta a formação das nuvens carregadas.

Mesmo assim, entre domingo (12) e a próxima segunda-feira (13) algumas projeções indicam a possibilidade de chuvas fracas e pontuais sobre o interior de Minas Gerais.
 
Entretanto, nas áreas que compreendem a metade leste do Mato Grosso, norte de Minas, Tocantins e Interior nordestino, o bloqueio atmosférico atua. E o predomínio será de tempo seco.

Material exclusivo elaborado pela equipe Agrotempo*

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Juacy da Silva

DOIS DE JULHO, UM DIA ESPECIAL

Se nossa querida Afife estive viva, não tivesse nos deixado há pouco mais de sete meses, em um sábado, como hoje, aqui em Franklin Farm, Herndon, Virginia, EUA, no dia 20 de Novembro do ano passado (2021), HOJE, 02 de Julho de...

 
 
 
 
Sitevip Internet