Notícias / Meio Ambiente

15/04/22 às 22:24

Pescadores fisgam pirarucu de mais 2 metros e 100 kg no Rio Madeira em RO: 'foi uma sensação incrível'

Anderson Guedes e Wladis Kucharski praticam pesca esportiva e contam que esse foi o maior peixe pirarucu que eles já pegaram. Foram necessários aproximadamente 40 minutos para capturar e soltar o animal.

Jaíne Quele Cruz, g1 RO

Imprimir Enviar para um amigo
Pirarucu com mais de 2 metros é fisgado no rio Madeira — Foto: Redes Sociais/Reprodução
Pirarucu com mais de 2 metros é fisgado no rio Madeira — Foto: Redes Sociais/Reprodução
 
Dois pescadores fisgaram um pirarucu com mais 2 metros e aproximadamente 130 kg no Rio Madeira. Anderson Guedes e Wladis Kucharski contaram ao g1 que foi o maior peixe pirarucu que eles já pegaram. A pescaria aconteceu esta semana em Jaci-Paraná, distrito de Porto Velho e o animal foi devolvido ao rio com vida.
 
Nas redes sociais eles comemoraram a façanha e publicaram imagens do peixe gigante que, sozinho, ocupou todo o espaço do caiaque onde eles estavam.
 
"A gente tinha uma fita que ia até 2,5 metros só que é difícil você equilibrar um peixe desse tamanho, medir ele. Pesar na balança nem tem como", comentou Wladis.
 
Wladis e o pirarucu de mais de dois metros capturado no rio Madeira — Foto: Redes Sociais/Reprodução
Wladis e o pirarucu de mais de dois metros capturado no rio Madeira — Foto: Redes Sociais/Reprodução
 
Anderson contou sobre o momento que eles encontraram o peixe e o misto de sensações durante a batalha com o pirarucu no Rio Madeira. Ele pesca desde criança.
 
"Foi uma sensação incrível. Um pouco de medo porque a qualquer momento o peixe pode puxar para um lugar que você pode virar o caiaque, mas ao mesmo tempo aquela sensação de euforia. O coração dispara, a emoção vai a mil", relembra.
 
Pescador relata ter encontrado pirarucu com mais de dois metros em Rondônia — Foto: Redes Sociais/Reprodução
Pescador relata ter encontrado pirarucu com mais de dois metros em Rondônia — Foto: Redes Sociais/Reprodução
 
Os dois colegas, que praticam pesca esportiva, levaram aproximadamente 40 minutos para fisgar o peixe, colocar no caiaque e depois realizar a soltura com toda a segurança necessária.
 
"Não foi fácil porque é um peixe difícil de manusear. Ele é muito forte, qualquer batida que ele der com a cabeça ele pode derrubar, mas tomamos os cuidados necessários para poder embarcar o peixe e soltar novamente para que ele pudesse seguir reproduzindo", apontou Anderson.

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Juacy da Silva

DOIS DE JULHO, UM DIA ESPECIAL

Se nossa querida Afife estive viva, não tivesse nos deixado há pouco mais de sete meses, em um sábado, como hoje, aqui em Franklin Farm, Herndon, Virginia, EUA, no dia 20 de Novembro do ano passado (2021), HOJE, 02 de Julho de...

 
 
 
 
Sitevip Internet