Notícias / Água Boa

28/07/21 às 13:28

CGJ do TJMT e GAEDIC da Defensoria inspecionam unidades prisionais de Água Boa e Barra do Garças

Ranniery Queiroz

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
CGJ do TJMT e GAEDIC da Defensoria inspecionam unidades prisionais de Água Boa e Barra do Garças

Foto: Assessoria

A Corregedoria-Geral da Justiça do Poder Judiciário de Mato Grosso (CGJ-TJMT) e o Grupo de Atuação Estratégica em Defesa da Saúde (GAEDIC) realizam inspeção na Unidade Penitenciária de Água Boa (distante 730 km a leste de Cuiabá) e Cadeia Pública de Barra do Garças (a 509 km a leste da Capital). A finalidade era verificar as condições dos custodiados e se existem indícios da prática de tortura, tratamento cruel, desumano e degradante. Dados coletados durante a inspeção apontam que em Água Boa existem 624 presos e em Barra do Garças 221.
 
Os juízes auxiliares da CGJ, Emerson Luis Pereira Cajango e Eduardo Calmon de Almeida Cézar, além do juiz Marcos Faleiros da Silva (11ª Vara Criminal Cuiabá) e os defensores públicos, André Renato Rossignolo, Érico Ricardo da Silveira, Paulo Roberto Marquezini e Giovanna Marielly da Silva Santos, compuseram a equipe de vistoria.
 
A equipe foi in loco nas unidades citadas e ouviu por amostragem os presos. Alimentação, vestuário, visitas, condições físicas do local e tempo de encarceramento, também foram verificadas pela equipe. Recentemente a Ministra Corregedora do CNJ, Maria Thereza de Assis Moura, ressaltou que o Poder Judiciário é “... zelador fiel e vigilante do preso, zelador do tempo mínimo possível de encarceramento de prisões cautelares e no âmbito da execução penal, embora responsável pela criteriosa avalição dos casos de progressão da pena, zelador da estrita observância dos prazos de seu cumprimento, evitando que a manutenção no cárcere se dê por tempo ilegal”.


 
Outra questão analisada foi a vacinação contra a Covid-19. O juiz auxiliar da CGJ, Emerson Luis Pereira Cajango, se reuniu com os secretários municipais de saúde. “Em Barra do Garças as vacinas já estavam adiantadas e em Água Boa o secretário também se comprometeu em realizar a vacinação, após o período da H1N1. Devemos assegurar Direitos desse público, fazendo isso conseguimos proteger os servidores e suas famílias e a sociedade também”, disse o magistrado.


 
A equipe também realizou a triagem de vários grupos entre eles os LGBTQIA+ ,“Verificamos se a unidade prisional possui um espaço específico para o grupo, se estão separados, se sofrem algum tipo de abuso. Podemos sugerir a transferência para unidades que possuam programas específicos para este público. Além disso, observamos os presos com penas e progressões vencidas”, acrescentou o magistrado Cajango.
 
Ele ainda informou que os relatórios estão sendo confeccionados em conjunto com a Defensoria Pública e serão compartilhados com as demais instituições participantes e os Juízos locais para as devidas providências. Ainda este ano outras unidades serão inspecionadas.
 
A intenção é inspecionar ao menos as unidades que abrigam mais de 200 presos em Mato Grosso. Dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública apontam que o Estado tem 11.520 vagas e o déficit é de 4.443 vagas.

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Luciano Vacari

Sobre o que realmente interessa

Um dos grandes desafios do agronegócio brasileiro é apresentar sua importância social e econômica e, principalmente, a responsabilidade ambiental do setor, que é o que mais preserva vegetação nativa no...

 
 
 
 
Sitevip Internet