Notícias / Justiça

23/12/15 às 14:33 / Atualizada: 23/12/15 às 14:39

Parte do dinheiro recuperado pela Operação Ararath vai custear programa educativo em MT

Os livros e cartilhas educativos foram elaborados pela Controladoria Geral da União, com o apoio do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes, e produzidos pelo Instituto Maurício de Souza

A Operação Ararath, uma força-tarefa do Ministério Público Federal que investiga desvio de recursos públicos em Mato Grosso, indisponibilizou quase meio bilhão de reais durante os 18 meses de trabalho. Parte dos R$ 449,5 milhões bloqueados do patrimônio dos investigados vai ser empregada no projeto educacional para todas as escolas públicas estaduais de Mato Grosso, além de escolas municipais e particulares.

O programa educacional “Um por Todos e Todos por Um” existe desde 2008 e já foi aplicado em escolas de vários Estados. Mas será com o recurso destinado pela Operação Ararath que o programa educativo vai atingir um número recorde de alunos: um total de 100 mil do 5º ano do Ensino Fundamental.

Os livros e cartilhas educativos foram elaborados pela Controladoria Geral da União, com o apoio do  Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes, e produzidos pelo Instituto Maurício de Souza. O conteúdo busca promover ações educativas de estímulo à ética, cidadania, responsabilidade cidadã, participação social, democracia e autoestima, por intermédio dos personagens em quadrinhos da Turma da Mônica.   

“Além da atuação repressiva e de combate à corrupção, a iniciativa de destinar os recursos recuperados de atos de corrupção mostra o compromisso do MPF em colaborar e contribuir com atividades de caráter preventivo e educativo”, afirmou o procurador-chefe das unidades do Ministério Público Federal em Mato Grosso, Gustavo Nogami, representando os cinco procuradores que compõem a força-tarefa da Operação Ararath no evento que formalizou a parceria  com o Governo do Estado, a Controladoria Geral da União e o Instituto Maurício de Souza.

Maurício de Souza, idealizador e criador dos personagens que ilustram todo material educativo, falou da honra e orgulho em fazer parte do projeto. “São cerca de 70 personagens que emprestam a sua personalidade e carisma à vontade de colaborar com esse trabalho educativo e preventivo tão importante. O programa “Um por Todos e Todos por Um” já estava presente em várias cidades, mas sabíamos que a abrangência dele ainda estava aquém do seu potencial. Agora com a destinação desse recursos muitas crianças serão contempladas. É uma honra para todos os personagens”.

Representando o governador de Mato Grosso, o secretário-chefe da Casa Civil Paulo Taques afirmou que em 12 meses de governo esses são os recursos mais bem aplicados. “Vivemos tempos sombrios. Estamos em um deserto de descência, ética e correção do agente público, mas encontramos alguns oásis. Convênios como esse [para o custeio da impressão do material educativo] mostram que devemos trabalhar duro para que o país volte a ter a ética como uma prática do dia a dia”.

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

José Sarney

A furna da Marruá

Bobbio dizia que a velhice era muito boa e cheia de encantos, o maior deles o gosto de matar saudades. Mas eu acho que o divertimento maior da velhice é o espaço de contar histórias, bom para encher e passar o tempo. As...

 
 
 
 
Sitevip Internet