Notícias / Agricultura

20/11/20 às 08:33

Falta de matéria-prima para produção desafia indústria de máquinas agrícolas

Segundo o presidente da AGCO para América do Sul, Luis Felli, há dificuldade de aumentar capacidade produtiva para atender demanda

Estadão Conteúdo

AguaBoaNews / São Paulo

Imprimir Enviar para um amigo
Falta de matéria-prima para produção desafia indústria de máquinas agrícolas

Foto: Divulgação

A forte demanda por máquinas agrícolas em 2020, ano em que fabricantes e fornecedores de peças tiveram de interromper operações em virtude da pandemia de Covid-19, tem trazido desafios para o setor, afirmou o presidente da AGCO para América do Sul, Luis Felli.

Em live na noite de quarta-feira (18/11), Felli disse que os mais de mil decretos estaduais e municipais publicados entre março e abril restringindo a circulação de pessoas e mercadorias geraram uma ruptura no fornecimento de matérias-primas para a indústria de maquinário.

"Hoje, falta aço, plástico, borracha, pneu, parafuso. Várias usinas de aço também pararam, e tudo isso criou uma ruptura que ainda está sendo sentida", afirmou. Ao mesmo tempo, a grande produção de grãos, os patamares elevados de preços e as menores taxas de juros têm impulsionado a demanda por máquinas no país.

Segundo Felli, as vendas de tratores no varejo (de concessionárias a produtores) cresceram 16% entre janeiro e outubro, enquanto os negócios entre fábricas e concessionários (atacado) não aumentaram. No caso das colheitadeiras de grãos, o volume vendido por revendas a produtores foi 20% superior, enquanto no atacado o crescimento foi de 6%.

"Com essa ruptura provocada pela pandemia, estamos produzindo hoje volume não muito diferente do que foi programado há seis meses. Há uma incapacidade da indústria de aumentar sua produção para atender à demanda, mas estamos tentando". Luis Felli, presidente da AGCO para América do Sul

"Nós (AGCO) estamos com a capacidade (produtiva) bastante tomada e temos uma programação forte até o início do ano. Não é um problema só nosso, mas de todo mundo", continuou.

A demanda por maquinário tem sido puxada principalmente por produtores de grãos, de acordo com Felli, mas usinas de cana-de-açúcar também têm contribuído de forma relevante com as vendas, conforme o executivo.

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Juacy da Silva

A ECONOMIA DE FRANCISCO E CLARA II

“Os direitos trabalhistas nasceram das lutas solidárias do povo. Estão fundamentados na DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA: O amor pelos pobres está no centro do Evangelho. Terra, teto e trabalho – isto pelo qual voces lutam...

 
 
 
 
Sitevip Internet