Notícias / Negócios

19/05/17 às 09:43

Saiba quem é JBS, frigorífico que implodiu governo

Maior doadora nas eleições de 2014

Leonardo Gottems - Agrolink

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Os olhos do Brasil se voltaram para um frigorífico que nasceu em Goiás em 1953 e se tornou uma das maiores indústrias de alimentos do mundo. Tudo porque os empresários (e irmãos) Joesley e Wesley Batista, controladores da JBS, delataram à Procuradoria-Geral da República (PGR) que gravaram o presidente Michel Temer autorizando a compra do silêncio de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ex-presidente da Câmara dos Deputados cassado e preso na operação Lava-Jato.

A gigante multinacional opera nos setores de processamento de proteína animal, mas já expandiu seus tentáculos para os segmentos de higiene e limpeza, embalagens e biodiesel, entre outros. Os negócios dos irmãos Batista se dividem nas unidades JBS Mercosul, JBS Foods e JBS USA, que atuam em nada menos que 22 países nos cinco continentes.

O grupo brasileiro controla marcas como Swift, Friboi, Seara, Doriana, Frangosul, LeBon e Massa Leve, comercializando seus produtos em mais de 150 nações. Com 220 unidades de produção no mundo, emprega mais de 230 mil colaboradores e tem capacidade para processar, diariamente, mais de 80 mil bovinos, 14 milhões de aves, 110 mil suínos e 100 mil peças de couro. A companhia abriu seu capital em março de 2007.

Quando a JBS se tornou a maior doadora nas eleições de 2014 foi possível perceber o tamanho e peso político que a companhia atingiu. No ano de 2002 a empresa doou apenas R$ 200 mil, valor que saltou para R$ 19,7 milhões em 2006 e R$ 83 milhões em 2010. Na campanha eleitoral de 2014 a JBS doou impressionantes R$ 391,8 milhões a candidatos de, pelo menos, dezesseis partidos políticos do Brasil.

Os irmãos Batista entregaram ao Ministério Público Federal gravações com pedidos de propina do presidente Michel Temer (PMDB) e do presidente nacional do PSDB, o senador Aécio Neves (MG). A Polícia Federal montou operações e o repasse de dinheiro a emissários de Temer e Aécio foi filmado, com números de série das cédulas previamente registrados e malas e mochilas rastreadas.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

José Sarney

São Luís em Dezembro

O sinos do Natal já podem ser ouvidos nos seus sons distantes Quando eu era menino e começava, em São Bento, a descobrir o mundo com suas belezas, a primeira coisa que me encantava era o campo verde, lindo tapete de capins:...

 
 
 
 
Sitevip Internet