Notícias / Cidades

10/08/15 às 09:44

Marinha deve inaugurar base na região de Chapada dos Guimarães até o fim do ano

Órgão prevê atendimento em até 15 minutos

Wesley Santiago

Olhar Direto

Imprimir Enviar para um amigo
Marinha deve inaugurar base na região de Chapada dos Guimarães até o fim do ano

Foto: Wesley Santiago/Olhar Direto

A Marinha do Brasil deve inaugurar até o fim deste ano uma base no Lago do Manso, região de Chapada dos Guimarães, para auxiliar na fiscalização. Com isto, o comandante da Delegacia Fluvial de Cuiabá, capitão de corveta Alessandro Nonato, pretende conseguir atender uma emergência em até 15 minutos. O local tem sido palco de diversos problemas e abusos, como a falta do uso de coletes salva vidas pelas pessoas.

“O Governo do Estado está sendo parceiro da Marinha do Brasil para a construção de uma base no Manso. Até o final do ano os trabalhos devem estar concluídos e temos de agradecer muito a todos que fizeram isto possível. Em uma quinta-feira à tarde os militares irão para o lago, ficarão sexta-feira, sábado, domingo e retornarão na segunda-feira pela manhã. Só de ter a presença ali, já inibe abusos”, explicou em entrevista exclusiva ao Olhar Direto o comandante.
 
De acordo com o capitão de corveta, o atendimento será feito de forma mais rápida: “São aproximadamente 120 km de Cuiabá até o Manso. Mobilizamos uma equipe rapidamente, mas temos de ir rebocando a embarcação. Então, demoramos aproximadamente uma hora e meia até lá. Com esta base no lago conseguimos chegar em 10 ou 15 minutos até a embarcação que precisa de ajuda”.
 
Porém, Nonato ressalta a importância do uso de coletes salva vidas: “Gostaria de salientar a importância do uso do colete salva vidas. Precisamos propagar esta mentalidade de segurança nas nossas hidrovias. O equipamento tem este nome porque realmente salva vidas, é para a nossa própria segurança”.
 
Novas unidades
 
A Marinha do Brasil também já prepara a construção de três novas unidades no Estado: “Temos 32 especialistas na nossa unidade. A Marinha já viu que o Estado cresceu e criará mais três unidades (Sinop, Alta Floresta e Juruena). Hoje nós temos Cuiabá, Cáceres e São Felix do Araguaia e com isto, dobraremos o efetivo em Mato Grosso. O Norte terá uma atenção muito maior e as ações ficarão mais contundentes. Ao todo, são 60 militares no Estado e este número deve subir para 120”.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Fernando Rizzolo

Vinho chileno com sabor de rebeldia

Já fui melhor nisso. Uns dez anos atrás, eu era um apreciador de vinhos. Na época, isso era uma espécie de moda, e, de todos os vinhos, o que eu menos apreciava era o chileno. Talvez em razão do meu paladar mais...

 
 
 
 
Sitevip Internet