Notícias / Policial

07/08/15 às 14:53

Quadrilha intercepta comboio e 37 presos fogem em rodovia de Cajuru

Suspeitos assaltaram carro-forte e depois abordaram dois veículos da SAP. PM busca presidiários em canaviais com apoio do helicóptero Águia.

G1 Ribeirão e Franca

Imprimir Enviar para um amigo
Quadrilha intercepta comboio e 37 presos fogem em rodovia de Cajuru

Abrão Assed permanece interditada para perícia e busca dos presos foragidos

Foto: Paulo Souza/EPTV

Trinta e sete presidiários foram libertados na manhã desta sexta-fiera (7) por uma quadrilha que interceptou dois veículos que faziam o transporte dos detentos na Rodovia Abrão Assed (SP-333) próximo a Cajuru (SP). A Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo (SAP) confirmou a ocorrência. Ninguém se feriu nesta ação.

O bando suspeito de libertar os presos é o mesmo que teria explodido e roubado um carro-forte minutos antes, em outra estrada da região, a SP-338, entre Mococa (SP) e Cajuru (SP). Um segurança que transportava o dinheiro foi morto em confronto com os ladrões. Não há informações sobre o total de feridos nessa ocorrência.

 
 
Ainda de acordo com a Secretaria, também houve troca de tiros entre os suspeitos e os agentes penitenciários que faziam a escolta dos presos, mas ninguém se feriu. Nove detentos eram transportados em uma S-10 e outros 32 em uma viatura oficial. Eles eram levados de Casa Branca (SP) para Serra Azul (SP), para apresentações judiciais.

Quatro presidiários libertados permaneceram no local e não fugiram, segundo a SAP. Outros 37 estão sendo procurados pela Polícia Militar, inclusive com apoio de três helicópteros Águia, em canaviais e rodovias da região. O trecho da Abrão Assed permanece interditado.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP/SP) informou que o delegado de Mococa, Wanderley Fernandes Martins Junior, está no local e investiga o caso. Ainda de acordo com a SSP/SP, uma equipe do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) está a caminho do local para apoiar as investigações.

O Grupo Protege, empresa responsável pelo carro-forte, informou em nota que aguarda a apuração dos fatos e que colabora com as autoridades policiais na investigação.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Fernando Rizzolo

New Deal no Brasil

Bairro simples da periferia. O cheiro de café ainda estava pela cozinha e transpunha a sala com móveis simples, um sofá velho e uma antiga televisão que tinha em cima dela algumas xícaras, daquelas que têm o...

 

Enquete

Se a eleição para presidente tivesse Jair Bolsonaro e Sérgio Moro como candidatos, em quem você votaria?

 
 
 
Sitevip Internet