Notícias / Meio Ambiente

07/08/15 às 08:48

Fiscalização do IBAMA divulga balanço de multas aplicadas no primeiro semestre de 2015

Rodrigo Santori

IBAMA

Imprimir Enviar para um amigo
Fiscalização do IBAMA divulga balanço de multas aplicadas no primeiro semestre de 2015

Foto: Vinícius Mendonça e Silvia Viana/Ibama

A fiscalização do Ibama consolidou o balanço dos autos lavrados e multas aplicadas em todo o país no primeiro semestre de 2015.

No total, foram 7.405 autos de infração nos primeiros seis meses do ano, que resultaram no valor de R$ 1,2 bilhão em multas. A região Norte foi a que teve mais crimes ambientais identificados, seguida pela Sudeste e pela Nordeste.

O Pará foi o estado com a maior quantidade de multas aplicadas. No local, foram 1.111 autos de infração, o que gerou o valor de R$ 428 milhões. O desmatamento ilegal, principalmente na Amazônia, foi o ilícito ambiental mais cometido no Brasil durante o período analisado. Com os esforços do Ibama de combate ao desmatamento ilegal na região, foram mais de R$ 900 milhões em 2.492 autuações.

Crimes por poluição e degradação também resultaram em valor elevado. Com o número de 1.648 autos lavrados, o Ibama aplicou um pouco mais de R$ 86 milhões em multas durante operações como a de fiscalização do Arla 32, realizada no estado de São Paulo. O uso do composto é obrigatório em caminhões e é utilizado para reduzir a poluição causada por esses veículos.

A fiscalização do Ibama também vem intensificando o combate ao tráfico de animais silvestres e aos crimes contra a fauna. As ações do instituto conseguiram identificar e autuar 1.478 casos, o que gerou o valor de um pouco mais de R$ 38 milhões em multas. A grande maioria das autuações foi no Sudeste, que se destaca por ser o principal consumidor do comércio ilegal de aves. Dos 802 autos de infração lavrados na região, 703 foram apenas em Minas Gerais.

Os outros crimes ambientais cometidos no país foram identificados pela fiscalização da pesca e da biopirataria. O Ibama aplicou 598 autos de infração e R$ 33 milhões em ilícitos de pesca ilegal. Nas ações contra o uso ilegal do patrimônio genético, foram aplicados 255 autos, sendo 100 deles no Nordeste. Apesar de o número ser baixo, as multas nesses casos geralmente são elevadas, tendo o valor total ficado pouco abaixo de R$ 59 milhões.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Estrada Iluminada - 'Destino da Terra e causas das misérias humanas'

“Admira-se de encontrar sobre a Terra tanta maldade e más paixões, tantas misérias e enfermidades de toda a sorte, concluindo-se quão deplorável é a espécie...

 
 
 
 
Sitevip Internet