Notícias / Saúde e Ciência

11/01/17 às 16:08

Dor na mama pode ter relação com ciclo menstrual e gravidez

Conheça as causas mais comuns do sintoma e com aliviar

Dr. Fabio Laginha Ginecologia e Obstetrícia

AGUA BOA NEWS

Imprimir Enviar para um amigo
Dor na mama pode ter relação com ciclo menstrual e gravidez

Dr. Fabio Laginha Ginecologia e Obstetrícia

Foto: Reprodução/ Facebook

Mais de 50% das mulheres já sentiram algum tipo de dor na mama (também chamada de mastodínea ou mastalgia) em algum momento de suas vidas. Normalmente as dores são suportáveis - entretanto, em cerca de 10% dos casos a dor nas mamas pode ser incapacitante de alguma forma. Além das mulheres, homens também podem sentir dores nas mamas.
 
Para entendermos melhor, é preciso saber que as mamas são formadas por tecidos sensíveis aos hormônios, e podem ocorrer alterações nesses níveis ao longo da vida.

A dor na mama é comum em meninas na adolescência, uma vez que as alterações hormonais típicas da puberdade podem culminar no problema. Isso pode aparecer também nos meninos na puberdade como uma sensibilidade e nódulo, a ginecomastia.
 
ADVERTISEMENT
 
x
Durante a gravidez, pode haver o aparecimento de um nódulo abaixo da aréola por causa das alterações hormonais, causando dor e às vezes até a saída de secreção, chamada de "leite de bruxa". Na gestação e amamentação, as dores e sensibilidade são comuns pela distensão e desenvolvimento das mamas. Na menopausa, pela falta dos hormônios, esses sintomas entram em repouso e o tecido mamário vai sendo substituído por tecido gorduroso.

Existem três tipos de dores nas mamas: cíclicas, não-cíclicas e dores extra mamárias. Os ciclos menstruais são os responsáveis pela dor cíclica e correspondem a 70% dos casos pelas variações hormonais. A estimulação cíclica dos hormônios estrogênio, progesterona e prolactina levam a proliferação, secreção e edema do tecido mamário, causando a dor recorrente.

As dores não-cíclicas são desconexas do ciclo menstrual, tendem a ser unilaterais e podem ser causadas por:
  • Mamas volumosas e pêndulas
  • Uso de hormônios ou medicamentos
  • Dilatação dos ductos abaixo da aréola (ectasia ductal)
  • Infecção/inflamação (mastites) que podem estar ou não relacionadas com a amamentação
  • Câncer de mama inflamatório
  • Cistos mamários, principalmente quando tensos
  • Trauma
  • Trombose das veias mamárias
Já as dores extra mamárias são causadas especialmente por problemas ósseo/articulares, neurológicos, musculares e de postura. A articulação das costelas com o osso esterno são um dos principais locais de osteocondrite, que pode refletir em dor nas mamas. Trauma, cirurgia de tórax e infecção por herpes zóster (cobreiro), por exemplo, causam dor nas mamas sem alteração dos tecidos mamários.

Mas a maior dúvida e medo das pacientes é se a dor que ela sente tem relação com o câncer. Diversos trabalhos mostram que é muito rara esta combinação - um deles mostrou que os dois grupos de pacientes que faziam mamografia de rotina, com e sem dor, tiveram o mesmo número de diagnósticos de câncer de mama.

Cerca de quase 4% das mulheres com diagnóstico de câncer de mama, porém, tiveram a dor como primeiro sintoma e o que iniciou a investigação. Devemos lembrar que o câncer de mama inflamatório pode doer. Ele é muito agressivo, leva ao edema das mamas e pele que fica com característica de casca de laranja, como se fosse uma infecção.

É preciso que a mulher seja orientada sobre como usar sutiãs que contenham as mamas de maneira mais natural e, se excluídos câncer e outras doenças, o sutiã correto pode proporcionar uma melhora de cerca de 60% das dores cíclicas.

Apresentação: Dr.Fábio Lagoinha

 
Graduado em Medicina pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo em 1981 e doutor em Mastologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), o Dr. Fabio Laginha tem experiência no atendimento hospitalar na rede pública e privada. Participa de pesquisas clínicas em Ginecologia e Mastologia, principalmente nos temas câncer de mama - foi pesquisador do estudo clínico multicêntrico de Quimioprevenção contra o câncer de mama do Instituto Europeu de Oncologia, de Milão -, neoplasia lobular, câncer de colo uterino - pesquisador do estudo clínico Multicêntrico da Vacina Quadrivalente contra HPV -. tratamento e embolização de miomas uterinos. É coordenador da Clínica da Mulher do Hospital 9 de Julho, de São Paulo.

 
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Rosildo Barcellos

Cromossomos Felizes

DON'T LET ME DOWN Don't let me down, Don't let me down I'm in love for the first time Don't you know it's gonna last It's a love that lasts forever It's a love that has no past NÃO ME...

 
 
 
 
Sitevip Internet