Notícias / Agricultura

09/12/16 às 14:30

Mudas “clonadas” de banana são destaque em dia de campo da Unemat

Hemilia Maia - Unemat

AGUA BOA NEWS

Imprimir Enviar para um amigo
Mudas “clonadas” de banana são destaque em dia de campo da Unemat

Foto: Deivid S. Fontes - Assessoria Unemat

O dia de campo Cultivo da Banana reuniu nesta manhã (09.12) na Unidade Demonstrativa em Fruticultura da Área Experimental da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), em Tangará da Serra, mais de 200 pessoas. A grande atração foi a distribuição, à produtores rurais, de mudas micropropagadas de banana, desenvolvidas in vitro no laboratório de Cultura de Tecidos Vegetais da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat).  Para a demonstração de práticas culturais do cultivo da banana, o evento contou com a presença do professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT), mestre em Fitotecnia, André Luís Andrade.

Durante a manhã produtores rurais, estudantes da Unemat e convidados também participaram das palestras sobre Produção de mudas micropropagadas de banana e Diretrizes para distribuição de mudas de banana aos produtores rurais. As palestras foram ministradas respectivamente pelos pesquisadores da Unemat Ednamara Gabriela Palú, doutora em Agronomia, na área de Sistemas de Produção e Willian Krause, doutor em Genética e Melhoramento de Plantas e coordenador do Projeto de Extensão Transferência de tecnologias de produção em fruticultura juntamente com o engenheiro agrônomo da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) Kelvin Shin-iti Kabeya.

Cerca de 300 mudas de banana micropropagadas foram distribuídas aos produtores rurais. O técnico agrícola e produtor rural, Aparecido Rodrigues da Silva, que produz banana juntamente com seu sócio, em uma propriedade de 96 hectares no distrito de Ariranha, do município de Afonso participou do dia de campo com a intenção de diversificar sua produção. “Na agricultura estamos a procura de preços e com outras culturas teremos mais opções de comercialização”, explicou Aparecido que vê na utilização de mudas micropropagadas novas oportunidades. “Uma das vantagens seria a chegada tardia de doenças, o que geraria menor custo com inseticidas e fungicidas”, citou.  

“A fruticultura é uma atividade agrícola com alta capacidade de geração de emprego e renda e também é recomendada para a agricultura familiar” frisou Krause, que em seguida ponderou, “no entanto, é uma atividade que demanda a utilização de tecnologia apropriada e o controle eficiente dos custos de produção para ser rentável”, concluiu o pesquisador.

Ainda participaram do evento o vice-reitor da Unemat, Ariel Lopes; o diretor Político-pedagógico e Financeiro do câmpus de Tangará da Serra, Anderson Miranda; o deputado Estadual e ex-prefeito Saturnino Masson; o atual prefeito de Tangará, Fábio Junqueira; o secretário da Seapa, Ander Santos e o técnico da Empresa Matogrossense de Pesquisa e Extensão Rural (Empaer), Eliel Ferreira Porto.

O prefeito Fábio Junqueira, disse estar satisfeito com os resultados e a repercussão da parceria junto a sociedade. “Nossa expectativa é que a tecnologia empregada nessas mudas possa ampliar a produção e melhorar a vida dos produtores, principalmente, os da agricultura familiar que tanto necessitam de apoio”, ressaltou o prefeito.

Ander Santos, secretário da Seapa, disse que o evento desta manhã “é uma resposta que estamos dando a sociedade. A transferência de tecnologia é o que interessa ao produtor”, frisou Ander. “Por meio desse arranjo local, de maneira simples e desburocratizada, estamos resgatando a vocação da agricultura familiar do nosso município”, concluiu o secretário.

Tecnologia – O sistema de clonagem, amplamente divulgado em 1997, quando o primeiro mamífero, ovelha Dolly, foi clonado com sucesso a partir de uma célula adulta, serve para ilustrar a micropropagação, ou clonagem vegetal. As mudas micropropagadas de banana sorteadas nesta manhã foram cultivas in vitro no laboratório de Cultura de Tecidos Vegetais da Unemat, em Tangará da Serra. A técnica proporciona mudas isentas de doenças e mais produtivas. Uma vez cultivada trará alto retorno econômico por hectare. De acordo com Gabriela Palú, responsável pela produção das mudas in vitro, “uma das vantagens em relação as mudas convencionais é a produção inicial de 30% a mais que a das mudas convencionais”.

A parceria - O dia de campo Cultivo da Banana é parte do projeto de extensão Transferência de tecnologias de produção em fruticultura visando o fortalecimento da agricultura familiar em Tangará da Serra. O acordo de cooperação firmado em 2012 entre a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e a Prefeitura de Tangará da Serra, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), em vigor há três anos, já rendeu bons frutos.

O município entrou com o aporte financeiro do projeto e a universidade com pesquisa, orientação junto aos produtores rurais e a execução do projeto. Cultivo da Banana é o décimo dia de campo promovido pela parceria. A Unemat e a Seapa também realizaram a primeira edição do Workshop de Fruteiras e Plantas Ornamentais Nativas de Mato Grosso e editaram duas Cartilhas do Fruticultor: Cultivo do Maracujazeiro e Cultivo do Abacaxizeiro disponíveis para download no site www.mthorticultura.com.br.  As próximas cartilhas a serem editadas são Cultivo da Banana e Cultivo da Goiaba.

O acordo de cooperação foi motivado por uma série de fatores. Entre eles o apontamento, em 2010, de estudos do Grupo de Trabalho Permanente para Arranjos Produtivos Locais (GTP-APL) do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, de que em Tangará da Serra e na região do Alto Paraguai a vocação a ser priorizada seria o setor da fruticultura e o destaque na produção de fruteiras, que o município já tinha, apesar do uso de tecnologias inapropriadas e até mesmo de desconhecimento do manejo que culminavam em baixa produtividade.

“Desde então nós implantamos na Unidade Experimental da Unemat unidades demonstrativas com espécies frutíferas de interesse para a região e estamos desenvolvendo inúmeras ações para realizar a transferência de tecnologia para o arranjo produtivo local da fruticultura na perspectiva de minimizar as assimetrias existentes e favorecer o desenvolvimento econômico sustentável da agricultura familiar no município”, explicou o professor e pesquisador da Unemat, Willian Krause, doutor em Genética e Melhoramento de Plantas e coordenador do Projeto.
 
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Maria Augusta Ribeiro

A Anti propaganda Digital

A propaganda estimula o consumo. Mas, em tempos onde a experiência do consumidor reina, não faz mais sentido empurrar sua propaganda goela abaixo.   Isso deveria ser regra entre os anunciantes, mas tem passado desapercebido. Para...

 
 
 
 
Sitevip Internet