Notícias / Agricultura

23/11/16 às 14:33

Deputado pede ao INCRA realocação das famílias despejadas da gleba Suiá Missú

Adrielle Piovezan

AGUA BOA NEWS

Imprimir Enviar para um amigo
Deputado pede ao INCRA realocação das famílias despejadas da gleba Suiá Missú

Foto: Assessoria

Com intuito de reparar os danos causados às famílias rurais desalojadas da gleba Suiá Missu, no município de Alto Boa Vista, o deputado federal Ezequiel Fonseca (PP), retornou ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), na manhã desta quarta-feira (23), para pedir prioridade na aquisição das áreas denominadas Fazenda Selva Morena e Fazenda Angola, nas proximidades do município de Vila Rica, escolhidas para realocação definitiva das famílias. 
 
A audiência foi realizada com presidente da instituição, Leonardo Góes e diretor do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Nelson Andrade. Na ocasião, o parlamentar falou do cenário desolador das 379 famílias despejadas pela União há cerca de três anos. "A situação é desoladora, todas essas pessoas precisam ser realocadas para que voltem a ter esperança, muitos estão instalados em barracos, casas de parentes nos municípios do entorno". 
 
Ezequiel Fonseca enfatizou a necessidade do Incra tomar medidas emergenciais no atendimento às famílias remanescentes, iniciando o processo de aquisição das áreas de aproximadamente 21 mil hectares. "Nada vai reparar o trauma emocional e as angústias dos trabalhadores rurais envolvidos, estou buscando sensibilizar o Incra para que uma medida enérgica seja adotada, a luta será contínua em prol dos agricultores familiares". 
 
Por sua vez, o presidente do Incra, Leonardo Góes garantiu priorizar o pedido do parlamentar no atendimento aos trabalhadores rurais. 
 
IPÊ ROXO 
 
Na oportunidade, o deputado federal voltou a pedir celeridade no processo da Fazenda Ipê Roxo, município de Reserva do Cabaçal. Ao todo, 42 famílias aguardam há mais de 12 anos a regularização definitiva das terras. Ele salientou que a do título de posse continua sendo um dos grandes entraves para o desenvolvimento rural da localidade no município. "Essa situação tem impedido as famílias a terem acesso à créditos e políticas públicas de desenvolvimento". 
 
E citou como exemplo, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), destinado a estimular a geração de renda e melhorar o uso da mão de obra familiar, por meio do financiamento de atividades e serviços rurais agropecuários e não agropecuários desenvolvidos em estabelecimento rural ou em áreas comunitárias próximas.
 
Imprimir Enviar para um amigo

comentar1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por Luis Gonzaga Domingues, em 24/11/16 às 16:34

    Esse corruptos querem novamente colocar as terras do governo em os índios vivem na mão dos grileiros, latifundiários e pobres analfabetos políticos e funcionais.

 
 

veja maisArtigos

Luana Soutos

Um povo que não conhece sua história está fadado a padecer no passado

É triste um povo que não conhece a sua própria história. Há cem anos, vivíamos a maior Greve Geral já registrada no nosso país. Milhares de trabalhadores paralisaram suas atividades, em...

 
 
 
 
Sitevip Internet