Notícias / Eleições

30/10/16 às 18:30

Emanuel Pinheiro é eleito prefeito de Cuiabá com 60% dos votos

Candidato do PMDB recebeu mais de 130 mil votos 415 mil que estavam em disputa com Wilson Santos, do PSDB

Reinaldo Fernandes, Circuto Mato Grosso

Edição para Água Boa News, Clodoeste Kassu

Imprimir Enviar para um amigo
Emanuel Pinheiro é eleito prefeito de Cuiabá com 60% dos votos

Foto: Circuito Mato Grosso

O deputado estadual Emanuel Pinheiro (PMDB) já está eleito prefeito de Cuiabá (MT) com 60% dos votos. Noventa e um por cento dos votos já foram apurados pelo TRE-MT.

Casado e autodeclarado cristão, Emanuel Pinheiro ingressou na vida política em 1983 quando foi convidado pelo então deputado federal Jonas Pinheiro (morto em 2008) a trabalhar em seu gabinete em Brasília, aos 17 anos de idade. Três anos mais tarde, ele foi um dos coordenadores em Cuiabá na campanha que reelegeu Jonas Pinheiro ao cargo na Câmara Federal.

Assumiu um cargo público eletivo pela primeira vez em 1988, ano em que foi eleito vereador em Cuiabá com 1.403 votos e conseguir ser o quinto candidato mais votado dos 21 eleitos naquele ano. À época ele era filiado ao extinto PFL, partido reformulado para Democratas (DEM). Aos 23 anos assumiu a vice-liderança do governo na Câmara.

Foi a ser eleito para o cargo em 1992, desta vez como o terceiro candidato mais votado. Em 1994 foi eleito deputado estadual pela primeira vez aos 29 anos; cargo que exerceu por dois mandatos com a reeleição e 1998.

Concorreu a cargo majoritário pela primeira vez em 2000, quando foi candidato a vice-prefeito de Cuiabá em chapa encabeçada pela vice-prefeita Odete Trechand. O grupo perdeu a disputa para a coligação de Roberto França, que foi reeleito prefeito.

Entre 2001 e 2004, Emanuel Pinheiro exerceu cargos secundários dentro da política. Foi suplente do PDT (Partido Democrata Trabalhista), em 2002, e exerceu a profissão de professor de direito constitucional, em 2013, em uma universidade privada em Cuiabá. Em 2004, assumiu a presidência do partido em Cuiabá e participou da campanha, que elegeu o então deputado federal Wilson Santos (PSDB) à Prefeitura de Cuiabá.

No ano seguinte, foi empossado como secretário de Trânsito e Transporte (ex-SMTU), dentro do governo de Wilson Santos, e conseguiu desativar ao antigo terminal de integração Bispo Dom José.
Em 2006, filiou-se ao extingo PL (Partido Liberal) e participou da coordenação da campanha de reeleição do então governador Blairo Maggi e do deputado federal Wellington Fagundes.

Em 2007, o trio fundou o diretório do PR (Partido da República) em Mato Grosso juntamente com outros políticos que assumiram cargos públicos desde então - Moisés Sachetti, Adilton Sachetti, Antonio Pagot e Homero Pereira.

Em 2010, foi eleito a deputado estadual pelo PR. Em 2014, voltou a ser reeleito a cargo público, pela terceira vez, para novo mandato na Assembleia Legislativa.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Juacy da Silva

CARNE FRACA E PODRE

Em um país em que ex ministros, ex parlamentares municipais, estaduais e federais, ex governadores, grandes empresários, até mesmo alguns integrantes do poder judiciário e inúmeros gestores públicos...

 
 
 
 
Sitevip Internet