Notícias / Aventuras

23/06/16 às 16:17 / Atualizada: 23/06/16 às 16:34

Cavalgada do Sertão ao Mar: Caminho Novo já foi desbravado, completando 1.500km de história!

Turismo Rural

Luciene Gazeta / Matriz da Comunicação

AGUA BOA NEWS

Imprimir Enviar para um amigo
Cavalgada do Sertão ao Mar: Caminho Novo já foi desbravado, completando 1.500km de história!

Os cavaleiros em frente à Casa do Quinto – Ouro Branco/ MG

A terceira etapa da saga histórica desbravando o Caminho Novo durou 18 dias de junho: os cavaleiros, que estão na estrada desde 9 de maio, partiram de Porto Estrela/RJ rumo a Ouro Preto no início de junho, percorrendo um trecho de 515 quilômetros concluindo mais este caminho. Agora, a cavalgada Do Sertão ao Mar – Pelos Caminhos da Estrada Real está próxima de chegar ao final!

Em 1669, uma Carta-Régia endereçada a Artur de Sá Menezes, então Governador da Capitania do Rio de Janeiro, autorizava a abertura do novo caminho para facilitar o transporte do ouro e pedras preciosas de Minas Gerais para o Rio de Janeiro, evitando o antigo caminho. Nascia, assim, o Caminho Novo, que se inicia em Porto Estrela e Magé/RJ, construído com objetivo de tornar a viagem a Ouro Preto/MG mais rápida do que o Caminho Velho. Este trajeto completo soma 515 km e 63% dele é formado por estrada de terra. Magé era passagem obrigatória para quem subia a serra de Petrópolis e para o transporte de cargas.
 
Dia 09/06, a cavalgada passava por Petrópolis, Itaipava, Pedro do Rio e Secretário. Neste trecho destaca-se Petrópolis, que foi capital do Estado durante 9 anos e chamada “cidade imperial” devido sua história com o Brasil, tendo abrigado a primeira estrada ferroviária do país. Entre as construções históricas do local, está a Casa da Princesa Isabel. Em seguida, os cavaleiros andaram 41 quilômetros e passaram por Inconfidência, Queima Sangue e Paraíba do Sul, cidade aonde, em meados de 1681, Garcia Rodrigues Pires, filho do Bandeirante Fernão Dias, vislumbrou e iniciou a abertura do Caminho Novo em 1683.
 
No dia seguinte, 10/06, os cavaleiros deixavam o Estado do Rio de Janeiro para trás e começavam a cavalgada pelas terras de Minas Gerais ao passarem por Simão Pereira e Matias Barbosa, cidade cujos registros históricos, abrigava postos de fiscalização e alfândega interna e onde eram cobrados os tributos das mercadorias pela Coroa Portuguesa.
 
O próximo destino da Cavalgada do Sertão ao Mar foi Juiz de Fora, que dá acesso ao famoso Parque Estadual de Ibitipoca, seguido do município de Ewbank da Câmara que, ao lado da Estação Ferroviária, abriga uma “gruta abençoada”, segundo narrativa dos nativos do município; outra cidade por onde a cavalgada passou foi Santos Dumont, terra natal do pai da aviação Alberto Santos Dumont, cujo berço de nascimento, a fazenda de Cabangu abriga atualmente um museu que traz toda sua história, sendo muito visitado na cidade.
 
Saindo de Juiz de Fora, os cavaleiros partiram rumo a Antônio Carlos; porém, um pouco antes, entre Santos Dumont e Antônio Carlos, os cavalos marcharam por quase 6 horas sem encontrar água corrente pelo caminho. “Quando paramos para dar água para os animais, Hornero da Vassoural tomou água de bica do Chafariz da Serra, sendo necessárias várias viagens d´água numa pequena vasilha plástica improvisada”, recordou José Henrique Meirelles Castejon.
 
Foto: Momento no qual Hornero da Vassoural recebe água potável em um pote improvisado

Em seguida, na manhã de 14 de junho, saindo rumo a Barbacena, eles enfrentaram um frio de 7 graus. Cavalgaram passando por Barbacena e Ressaquinha e, no Bairro Ressaca, avistaram a restauração da Igreja Nossa Senhora da Glória. “Pelos Caminhos da Estrada Real passamos por muitas igrejas lindas, as vezes suntuosas outra vezes simples, mas todas com sua beleza. Muitas, datam da época de Colônia do Brasil. Interessante notar a importância da religião nestas épocas, representada por todas estas igrejas ao longo dos 4 Caminhos. Notamos que qualquer bairro tem sua igreja”, complementa Zé Henrique.
 
Passando por Conselheiro Lafayete, dia 18 de junho, os cavaleiros enfrentaram mais uma manhã gelada, amanhecendo com 5º. Esta cidade abriga a jazida de manganês do Morro da Mina, considerada na década de 40 a maior do mundo na extração deste minério. Em 20 de junho, a tropa partiu para Ouro Branco – município que possui suntuosas construções setecentistas, como a Matriz da Santo Antônio de Ouro Branco, que apresenta claramente a arquitetura religiosa do século 18 marcada pelas obras de Aleijadinho. Ainda neste município, os cavaleiros visitaram a Casa do Quinto, na Fazenda Carreiras, local onde os portugueses cobravam o imposto - o quinto - quando o ouro "descia" para Paraty.
 
Em seguida, a tropa rumou para Lavras Novas, cidade originária da miscigenação dos quilombos com as milícias do período colonial – retornando a Ouro Preto novamente no dia 21 de junho, e encerrando os últimos 35 quilômetros do Caminho Novo da Estrada Real visitando a Igreja São Francisco de Assis, protetor dos animais!
 
Dia 22 de junho, os cavaleiros e a tropa descansam na Fazenda Recanto da Montanha, aonde recarregam as energias para finalizar os últimos dias da Cavaldada do Sertão ao Mar. De lá, partem rumo ao Caminho do Sabarabuçu, com 160 km de Glaura a Cocais, previsto para ser concluído em apenas 5 dias – trecho final que será abordado no próximo texto, narração final desta grande aventura!
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

João Baptista Herkenhoff

Os Vices e a Democracia

Penduricalho é a coisa que fica pendurada, que pende como enfeite ou adorno. Os vices, em plano federal, estadual ou municipal (vice-presidente, vice-governador, vice-prefeito) têm sido penduricalhos. Com esta afirmação...

 
 
 
 
Sitevip Internet