Notícias / Agricultura

18/07/15 às 12:32

Concurso vai escolher a espiga de milho mais pesada em MS

Evento será promovido no dia 25 de julho, em Rio Brilhante. Interessados em participar devem inscrever espigas até o dia 20.

Agrodebate

Imprimir Enviar para um amigo
Concurso vai escolher a espiga de milho mais pesada em MS

Concurso vai premiar o agricultor que produzir a espiga de milho mais pesada

Foto: Reprodução/TV Morena

O Sindicato Rural de rio Brilhante e a Federação de Agricultura de Mato Grosso do Sul (Famasul) vão promover no dia 25 de julho um concurso para escolher a espiga de milho mais pesada.  O evento faz parte da 4ª Festa do Milho, que é realizada no município.

Para participar, o produtor precisa levar até o dia 20 de julho a espiga concorrente até a sede do sindicato ou encaminhá-la por correspondência. Uma comissão julgadora fará a coleta e o peso dos grãos, que serão analisados separadamente. Serão premiadas em dinheiro as oito espigas mais pesadas, em nível estadual (1º e 2º lugar) e municipal (1º ao 5º lugar). A premiação também será às 19h30, no Centro de Tradições Gaúchas da cidade – Tropeiro Velho, com animação musical do Grupo Celestiales.
 
De acordo com o presidente do Sindicato Rural de Rio Brilhante, Luiz Otávio, a Festa do Milho pretende apresentar o potencial produtivo da região. “No ano passado registramos mais de 100 inscritos no concurso e cerca de 600 pessoas passaram pela festa onde conheceram alternativas tecnológicas, equipamentos, participaram de palestras além da troca de experiência com produtores e estudantes”, explica ele.

O Circuito Aprosoja também está na programação do evento. Mais uma vez, o analista financeiro da AgRural, Fernando Mura Junior, apresentará uma perspectiva do mercado de grão para a safra 2015/2016. A iniciativa da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS) já percorreu os municípios de Deodápolis, Coxim, Chapadão do Sul e Dourados, com orientações técnicas agrônomas e financeiras. A palestra está marcada para às 8 horas.

A primeira atividade do dia será a exposição do Projeto Javali. Um estudo desenvolvido pela Embrapa Pantanal em parceria com o sindicato analisa o comportamento deste animal nas lavouras. “Cerca de 30% das perdas nos talhões de uma propriedade são causadas por este animal, por isso a preocupação de levar informações aos produtores da região”, conclui.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Dr. Rosário Casalenuovo Júnior

Queimada e tempo seco não são os agentes principais das doenças respiratórias

As clínicas de otorrinolaringologista e pneumologia ficam cheias nesta época do ano. Crianças e idosos sofrem para dormir, principalmente devido à baixa resistência do organismo, fato que provoca com facilidade...

 
 
 
 
Sitevip Internet