Notícias / Meio Ambiente

18/07/15 às 12:25 / Atualizada: 19/07/15 às 23:03

MT lidera desmatamento na Amazônia Legal em 11 meses, diz ONG

Dados são do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). Em junho, Mato Grosso foi o 3º estado que mais desmatou o bioma.

Amanda Sampaio Do G1 MT

Imprimir Enviar para um amigo
MT lidera desmatamento na Amazônia Legal em 11 meses, diz ONG

Em junho, MT desmatou 22% de 494 km² da Amazônia Legal

Foto: Imazon

Mato Grosso lidera o ranking de desmatamento acumulado nos onze primeiros meses do calendário atual de desmatamento na Amazônia Legal do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), no período de agosto de 2014 a junho de 2015.

Foram desmatados no Estado 943 quilômetros quadrados, equivalente a 34% do total desmatado no período. As informações foram divulgadas por um estudo do Imazon nesta semana.

O levantamento é paralelo ao realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que utiliza o sistema Deter. O mecanismo do Inpe analisa a degradação (desmatamento parcial) e o corte raso (desmatamento total) da floresta nos estados que possuem vegetação amazônica (todos os da Região Norte, além de Mato Grosso e parte do Maranhão).

O desmatamento acumulado na Amazônia Legal atingiu 2.780 quilômetros quadrados no período de onze meses. Houve aumento de 65% do desmatamento em relação ao período anterior, de agosto de 2013 a junho de 2014, quando atingiu-se 1.690 quilômetros quadrados.
 
Em termos relativos, houve aumento expressivo de 149% em Mato Grosso, com relação ao período de agosto de 2013 a junho de 2014. O Pará foi o segundo estado que mais desmatou nos onze meses (639 quilômetros quadrados), seguido por Rondônia (582 quilômetros quadrados).

Junho
Em junho de 2015, o Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) detectou 494 quilômetros quadrados de desmatamento na Amazônia Legal. O desmatamento foi concentrado no Amazonas (28%), Rondônia (27%), Mato Grosso (22%), Pará (21%) e, em menor proporção, em Roraima (1%) e no Acre (1%).
A área total representa uma redução de 41% em relação a junho de 2014, quando o desmatamento somou 843 quilômetros quadrados no bioma. Os municípios mais desmatados em junho foram Labrea-AM, com 66,4 km², e Colniza-MT, com 51,8 km².

As florestas degradadas na Amazônia Legal - que foram intensamente exploradas pela atividade madeireira e/ou atingidas por queimadas - somaram 9 quilômetros quadrados em junho de 2015, uma redução de 81% em relação a junho de 2014, quando a degradação florestal somou 48 quilômetros quadrados. Desse total, a maioria ocorreu em Mato Grosso (65%), seguido por Rondônia (35%).
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Dr. Rosário Casalenuovo Júnior

Queimada e tempo seco não são os agentes principais das doenças respiratórias

As clínicas de otorrinolaringologista e pneumologia ficam cheias nesta época do ano. Crianças e idosos sofrem para dormir, principalmente devido à baixa resistência do organismo, fato que provoca com facilidade...

 
 
 
 
Sitevip Internet