Notícias / Policial

14/03/16 às 14:06

Grupo explode banco, faz reféns e atira em delegacia de Mara Rosa, GO

Após o crime, quadrilha libertou as vítimas e fugiu; ninguém se feriu. Áudio registrou intenso barulho de tiroteio; PM faz buscas por criminosos.

G1/GO

Edição para Agua Boa News, Clodoeste Kassu

Imprimir Enviar para um amigo
Grupo explode banco, faz reféns e atira em delegacia de Mara Rosa, GO

Agência bancária ficou completamente destruída após explosão

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Uma quadrilha explodiu uma agência bancária em Mara Rosa, no norte de Goiás, na noite de domingo (13). De acordo com a Polícia Militar, para concretizar a ação, os criminosos fizeram seis moradores reféns, mas todos foram liberados ilesos. Os criminosos ainda atiraram contra a delegacia da cidade para evitar que os policiais saíssem.

O crime ocorreu por volta das 22h40. Pelo menos 15 homens armados e encapuzados fizeram os reféns e depois explodiram a agência do Banco do Brasil, na região central da cidade. Com o impacto, o cofre foi parar no meio da rua. Além disso, outro banco que fica ao lado também teve a estrutura comprometida.
 
Um dos reféns, que não quis se identificar, conta que a ação criminosa durou cerca de meia hora. “Eram cerca de 15 pessoas [assaltantes], que fizeram fileiras com os reféns e explodiram duas bombas, a primeira que derrubou o vidro e a segunda que atingiu o outro banco”, contou.
Já o radialista Wanderley Silva, que também foi mantido refém, conta que os assaltantes os obrigaram as vítimas a retirar o dinheiro do banco.

“Eu estava na minha caminhonete quando fui abordado. Eles me mandaram descer e falaram que se tratava de um assalto de rotina, que eles são acostumados a fazer, e que todo mundo podia ficar tranquilo, pois não iam matar ninguém. Aí fizeram a gente pegar o dinheiro e colocar em uma bolsa e depois fugiram”, relatou o radialista.
Após o crime, a quadrilha ainda roubou uma caminhonete para a fuga. A PM informou que pediu reforços de equipes que atuam em outras para realizar buscas pelos suspeitos. Até a manhã desta segunda-feira (14), ninguém havia sido preso.

Em nota enviada ao G1, o Banco do Brasil destacou que "atua no monitoramento de imagens de suas dependências, com objetivo de identificar ações suspeitas em andamento e promover o acionamento dos órgãos competentes para coibir as ações criminosas. A partir de iniciativas dessa natureza, colabora diretamente com as investigações policiais, que objetivam a redução da criminalidade e a proteção da sociedade".
 
Cofre de banco foi parar no meio da rua após explosão, em Mara Rosa, Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Cofre de banco foi parar no meio da rua após explosão, em Mara Rosa (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
 
Sitevip Internet