Notícias / Justiça

13/07/15 às 19:22

Ordem dos Músicos do Brasil está proibida de cobrar anuidade de músicos não profissionais

Casos de cobrança indevida ou exigência de inscrição profissional devem ser comunicados ao Ministério Público Federal

Assessoria

Imprimir Enviar para um amigo
A Ordem dos Músicos do Brasil está proibida de cobrar anuidade de músicos não profissionais que estejam desempenhando atividades em que não é necessária a comprovação da capacidade técnica ou formação superior na área.
 
A decisão judicial, contra a qual não cabe mais recurso, é resultado de uma ação civil pública do Ministério Público Federal em Mato Grosso.
 
Os casos de cobrança indevida ou exigência de inscrição profissional devem ser comunicados ao Ministério Público Federal pessoalmente em uma das sedes da instituição em todo país ou pelo site www.prmt.mpf.mp.br, na Sala de Atendimento ao Cidadão (SAC).
 
Em 2009, o Ministério Público Federal (MPF) ajuizou uma ação civil pública para cessar a exigência de inscrição na Ordem dos Músicos daqueles artistas que trabalham com música em situações em que não se revela necessária a comprovação da capacidade técnica ou a formação superior. A ação também pleiteava a proibição da cobranças de multa ou a imposição de qualquer situação constrangedora para a atividade musical dos artistas, em homenagem ao princípio da liberdade de expressão e de arte.
 
Em maio de 2011, a Justiça Federal de Mato Grosso proferiu sentença acatando os argumentos do MPF. Porém, a Ordem dos Músicos recorreu ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região na tentativa manter a exigência da inscrição de todos os artistas e da cobrança de anuidade, afetando o custo de todos os eventos artísticos, em prejuízo da liberdade de expressão e dos próprios consumidores.
 
O TRF1, no início de junho de 2015, após avaliar o recurso da Ordem dos Músicos, seguindo entendimento do Supremo Tribunal Federal, reconheceu a inconstitucionalidade da exigência de inscrição na Ordem dos Músicos e da cobrança de anuidade para a atuação profissional de músico, negando apenas a possibilidade do MPF pleitear a restituição das cobranças já pagas indevidamente, tarefa que restou para o próprio interessado (artista).
 
Imprimir Enviar para um amigo

comentar1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por Claudia Souza, em 29/07/15 às 20:17

    Leiam também: http://www.musicoempreendedor.com/2015/04/musico-faz-hangouts-para-denunciar-omb.html

 
 

veja maisArtigos

Fernando Rizzolo

New Deal no Brasil

Bairro simples da periferia. O cheiro de café ainda estava pela cozinha e transpunha a sala com móveis simples, um sofá velho e uma antiga televisão que tinha em cima dela algumas xícaras, daquelas que têm o...

 

Enquete

Se a eleição para presidente tivesse Jair Bolsonaro e Sérgio Moro como candidatos, em quem você votaria?

 
 
 
Sitevip Internet