Notícias / Governo de MT

13/07/15 às 14:18

Segurança investe R$ 5,2 milhões na compra de armamentos, equipamentos e bens à Polícia Civil

LUCIENE OLIVEIRA Assessoria/PJC-MT

Imprimir Enviar para um amigo
Um recurso na ordem de mais de R$ 5,2 milhões foi aplicado pela Segurança Pública na aquisição de armamentos, equipamentos de informática e  bens permanentes,  destinados a atender demandas das delegacias da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso. Este é considerado um dos maiores investimento dos últimos anos.  

De acordo com o delegado geral da Polícia Civil, Adriano Peralta Moraes, o investimento está inserido no Planejamento Estratégico da PJC para o ano de 2015, e busca modernizar as estruturas policiais. "Queremos beneficiar não apenas os servidores, mas a sociedade de forma geral, uma vez que a Polícia Civil é uma instituição que funciona sete dias por semana com as portas abertas", destacou.  

Os processos foram todos montados em 2015, pela Diretoria de Execuções Estratégicas (DEE), e as compras, em sua maioria, já entregues à Polícia Civil. De acordo com a diretora Maria Alice Barros Martins Amorim, o dinheiro é oriundo de apreensões, emenda parlamentar e da Taxa de Segurança Pública, a Taseg.  

As medidas de modernização adotadas pela Diretoria da Polícia Civil para equipar, padronizar e melhorar a estrutura policial buscam dotar as unidades de meios adequados para desempenho do trabalho cartorário de polícia judiciária, administrativo e operacional. 

 "O objetivo da Sesp e da Polícia Civil é a padronização no seu sentido completo. Dar condições dignas de trabalho para os policiais que estão na ponta, dotando as unidades de equipamentos imprescindíveis à prestação do serviço policial e para um  atendimento humanizado ao cidadão", destacou a diretora Maria Alice. 

 
 
No campo operacional foram investidos R$ 3.051.756,00 milhões na compra de material bélico. Foram adquiridos 600 pistolas calibre 40, dos modelos 840, 640 e PT 100; 600 coletes balísticos; 600 algemas e munições de treino e para uso operacional.  As aquisições tiveram autorização do Exército Brasileiro e os processos em andamentos.  

Conforme a Diretoria de Execuções Estratégicas, a padronização do armamento da Polícia Civil vem ocorrendo desde o ano de 2006, quando a Polícia Civil substituiu os revólveres por pistolas. Os três modelos comprados são usados pelas forças policiais de todo o país, por serem consideradas as melhores armas portáteis para a utilização no dia a dia das ações policiais. 

No eixo materiais, permanente e tecnológico, foram investidos mais de R$ 2,2 milhões na aquisição de aparelhos de ar condicionado e mobiliários (mesas, cadeiras, armários, cofres) e equipamentos de informática como 287 computadores e 53 notebook's, e equipamentos de inteligência para ampliar e modernizar o parque tecnológico da Polícia Civil.  

As aquisições de bens permanentes e eletrônicos irão atender as delegacias de polícia, dentro de suas necessidades. 

Viaturas  
 
A Polícia Civil também receberá 43 viaturas dentro da nova padronização visual da Instituição e de norma internacional. São 37 caminhonetes e 6 pálios, que serão destinados aos interior do Estado e a unidades operacionais. Os novos veículos serão entregues no dia 20 de julho.  

A adesivagem tem elementos refletivos para facilitar a identificação da viatura à noite e à distância e, ainda simbologia de policiamento comunitário. Os veículos estão adesivados em preto e branco. As viaturas operacionais são todas na cor preta com o nome da unidade para diferenciar das demais delegacias de polícia. Já os carros não operacionais das delegacias  são branco, com adesivo no preto e branco. 

Adequações e ampliações 
Quase 1 milhão também serão investidos em obras de revitalização, ampliações e manutenção das instalações físicas dos prédios das Delegacias do Carumbé, onde está instalada a 2ª Delegacia de Polícia e o Plantão de Cuiabá; 1ª Delegacia de Polícia e Plantão de Várzea Grande; a Delegacia de Roubos e Furtos e 1ª Delegacia de Polícia, do município de Sinop; Delegacias de Canarana e Nova Canaã do Norte. 

Com a transferência da sede da Delegacia Regional de Diamantino para Nova Mutum, em conformidade com as Regiões Integradas de Segurança Pública (RISP), a unidade receberá obras de adequações e pintura dentro da nova padronização, assim como o prédio da Delegacia de Polícia de Nova Mutum.  O início das obras está previsto para a partir do mês de agosto. 
 
Efetivo  
Na ampliação do efetivo, a Polícia Judiciária Civil saltou de pouco mais de 2.300 policiais para 2.945 servidores com a nomeação de 600 novos  policiais, sendo 450 investigadores e 150 escrivães de polícia. Um total de 150 escrivães e 150 investigadores iniciaram as atividades em maio deste ano  e outros 300 investigadores começam a trabalhar agora em julho.  

Atualmente o efetivo da Polícia Civil é de 1.921 investigadores de polícia, 689 escrivães de polícia, 253 delegados e 73 analistas, técnicos administrativos e de desenvolvimento econômico, totalizando 2.945 servidores.  

Também em 2015, o Governo do Estado autorizou a nomeação de 413 investigadores e escrivães do cadastro de reserva e  abertura de concurso para ingresso de 130 novos delegados.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Estrada Iluminada - Cirurgias espirituais. Curas.

É comum por ocasião dos aniversários desejarmos coisas boas e entre os desejos o que nunca falta é a manifestação de saúde. Isso acontece em razão de ser um fato primordial para todos...

 
 
 
 
Sitevip Internet