Notícias / Agricultura

08/02/16 às 15:12

"CAPITAL DA SOJA" - Unidos da Tijuca se destaca com enredo sobre Sorriso

Escola de samba do Rio de Janeiro desfilou na madrugada desta segunda-feira (08)

G1 via Mídia News

Edição: Agua Boa News, Clodoeste Kassu

Imprimir Enviar para um amigo

A cidade de Sorriso-MT foi homenageada pela escola de samba carioca

Foto: Blog Sidney Rezende

As seis escolas passaram pela Sapucaí sem sobressaltos neste domingo de desfiles de Grupo Especial do Rio.

Beija-Flor, Unidos da Tijuca e Mocidade Independente de Padre Miguel foram os destaques. Grande Rio, Estácio de Sá e União da Ilha também desfilaram.
A noite teve exaltação à São Jorge, celebração dos Jogos Olímpicos, homenagem às cidades de Sorriso (MT) e Santos (SP), além de passeios pelas histórias de Dom Quixote e do Marquês de Sapucaí que batiza a passarela do samba.
Entre os momentos marcantes deste primeiro dia, destaque para o galope de cavalo marionete gigante da Estácio, as coreografias de paratletas cadeirantes acrobatas da União da Ilha e os 40 anos de avenida de Neguinho da Beija-Flor.

Foi a noite de veteranos, mas também de uma estreante. Anitta sambou como musa da Mocidade pela primeira vez, em desfile politizado.

A Sapucaí teve ainda o maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima cruzando correndo a avenida com uma réplica da tocha olímpica e o choro da rainha de bateria Luana Bandeira, da Estácio, impedida de cuspir fogo durante o desfile.

Nesta segunda-feira (8), outras seis escolas completam os desfiles do Grupo Especial: Vila Isabel, Salgueiro, São Clemente, Portela, Imperatriz Leopoldinense e Mangueira.

A campeã será conhecida na quarta-feira (10), quando acontece a apuração dos votos.

Estácio de Sá

Após oito anos longe da elite, a Estácio de Sá abriu o carnaval falando de São Jorge. A comissão de frente tinha bonecos gigantes que deram vida a um cavalo marionete. Ele galopava e saudava o público, através de cordas puxadas pelos bailarinos. Fantasias com luzes LED chamaram a atenção e a rainha de bateria Luana Bandeira representou um dragão. Ela cuspiria fogo, mas não foi autorizada pelos bombeiros.

União da Ilha

A União da Ilha do Governador levou para a Sapucaí um enredo carioquíssimo. Com um sol de LED gigante, cadeirantes acrobatas na comissão de frente e uma "superala" de tipos cariocas, a escola contou como o Rio conquistou os deuses do Olimpo que vieram conhecer a cidade das Olimpíadas 2016. Alas e alegorias divertidas e leves retrataram o bom humor carioca. A escola inovou ao trazer uma "superala" com 44 fantasias diferentes de personagens da cidade e ao colocar o maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima cruzando correndo a Sapucaí antes do desfile. A bateria foi outro ponto alto com "paradões".

Beija-Flor

A campeã do último carnaval cantou neste ano a história do personagem que dá nome à passarela do samba: o Marquês de Sapucaí. O enredo não foi obstáculo para a escola de Nilópolis apresentar um desfile luxuoso, marcado pela opulência barroca e pelo abuso do dourado, além da tradicional força e empolgação da sua comunidade. A apresentação celebrou ainda os 40 anos do intérprete Neguinho da Beija-Flor e os 25 anos de carreira do primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Claudinho e Selminha Sorriso.

Grande Rio

A Grande Rio fez homenagem à cidade de Santos. Neymar e Pelé foram convidados, mas não puderam ir. Faltaram ícones do Santos, mas sobraram celebridades. Susana Vieira, Thaila Ayala, Paloma Bernardi, Monique Alfradique, Ana Hickmann, Deborah Secco e Daniela Albuquerque passaram pela Sapucaí, entre outras famosas.

Mocidade

Penúltima escola a entrar na Sapucaí no primeiro dia de desfiles do carnaval do Rio, a Mocidade Independente de Padre Miguel resgatou os enredos politizados para tentar quebrar um jejum de 19 anos sem título. A cantora Anitta estreou como musa da escola, vestindo uma fantasia sobre a ditadura militar e à frente de um carro em forma de tanque. Claudia Leitte desfilou pelo segundo ano como rainha da bateria.
Unidos da Tijuca
Última escola a desfilar no 1º dia do Grupo Especial, a Tijuca fez uma homenagem à cidade de Sorriso, no Mato Grosso, conhecida como capital da soja. Ela abordou da criação do homem através do barro ao desenvolvimento da agricultura e vida no campo. O carro que chamou mais atenção foi um em forma de colheitadeira, com integrantes fantaseados de "supermilhos" no alto e que fazia a colheita de uma ala de milhos.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Ronivaldo Lemos

Médico todo dia

Muito cedo eu tomei a decisão de ser médico. Estudei muito para entrar na Universidade Federal de Mato Grosso e me esforcei igualmente para me formar. Ali, nos corredores do Hospital Universitário, eu reafirmava todos os dias a...

 
 
 
 
Sitevip Internet