Notícias / Policial

21/12/15 às 11:52 / Atualizada: 21/12/15 às 12:01

Operações da Segurança levam mais de 25 mil pessoas à prisão em 2015

As prisões são resultados das diversas ações integradas realizadas pela Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil e demais forças especializadas com vários focos de atuação

Assessoria

Imprimir Enviar para um amigo
Operações da Segurança levam mais de 25 mil pessoas à prisão em 2015

Operação Impacto em Várzea Grande

As operações deflagradas pelas forças de Segurança Pública de janeiro a novembro de 2015 em Mato Grosso levou à prisão 25.268 pessoas. Desse total, 20.868 foram prisões em flagrante e 4.400 foram mandados de prisão cumpridos.

Os números representam um aumento de 12% nas prisões em Mato Grosso, em relação ao mesmo período do ano passado. Naquele período foram efetuadas 22.655 prisões, sendo 19.530 prisões em flagrante e 3.125 por mandados. Os dados são da Coordenadoria Geral de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Segurança Pública (Sesp). 

O aumento no número de prisões é resultado das diversas ações integradas realizadas pela Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil e demais forças especializadas com vários focos de atuação, com cumprimento de mandados de busca, apreensão e prisão; operações Lei Seca, de combate à corrupção, tráfico de drogas, homicídios, roubos, blitz inopinada, e ações na fronteira.

Para executar tais ações, foram desenvolvidas e realizadas as operações Impacto, Asfixia, Inopinada, Start, Precisão, Saturação, Karcharias, Top Five, Sicários, Interior Seguro, Lei Seca, operações na fronteira, entre outras ações de repressão e combate ao crime organizado.

Carro-chefe do primeiro ano de gestão da Segurança Pública, a operação Impacto foi realizada desde o primeiro dia do ano no sufocamento da violência nas zonas quentes de criminalidade. A ação está subdividida em outras quatro operações: Asfixia, Inopinada, Start e Precisão.

Um dos destaques da Segurança este ano foi a operação Karcharias, focada no combate à corrupção e ao crime organizado. Uma das ações foi a operação Sodoma, que resultou na prisão do ex-governador Silval Barbosa e mais três ex-secretários de Estado de sua gestão. 

Todas as ações foram levadas para o interior do estado, reforçando o trabalho das polícias no combate ao crime, com a operação Interior Seguro. A ação integrada reuniu policiais militares e civis em todo estado no cumprimento de mandado de prisão, busca e apreensão e de saturação com blitz e abordagens nos bairros considerados como zonas quentes de criminalidade.

O secretário de Segurança Pública, Mauro Zaque, acredita que o aumento no número de prisões significa que as instituições de segurança pública estão trabalhando de forma integrada, planejada e focada. “Mudamos a forma de trabalho. Antigamente, as instituições trabalhavam de forma isolada e hoje trabalhamos de forma integrada e baseada em informações de inteligência, o que potencializou o resultado final”, disse.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Dr. Rosário Casalenuovo Júnior

A arte é única e o artesanato é repetição

Deus seria um artista ou um artesão? Qual composição musical pode ser chamada de artesanato ou arte? Qual trabalho em geral deve ser denominada arte e qual artesanato?   Como está a arte no Brasil? Num país...

 

Enquete

Se a eleição para presidente tivesse Jair Bolsonaro e Sérgio Moro como candidatos, em quem você votaria?

 
 
 
Sitevip Internet