Notícias / Saúde e Ciência

27/01/21 às 13:02

Conselho de Farmácia monitora a vacinação dos farmacêuticos em Mato Grosso

Soraya Medeiros

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Conselho de Farmácia monitora a vacinação dos farmacêuticos em Mato Grosso

Foto: Divulgação

O Conselho Regional de Farmácia de Mato Grosso (CRF-MT) solicita que as Secretaria Municipais e Estadual de Saúde de Mato Grosso cumpram o Plano Nacional de Imunização, quanto a vacinação dos farmacêuticos contra a covid-19 em todo país. A ação do Conselho visa garantir que eles sejam vacinados nesta primeira fase.

O Conselho Federal de Farmácia (CFF) informou aos Conselhos Regionais que conseguiu pactuar junto ao Ministério da Saúde, formalmente. Com isso, alguns municípios já estão vacinando esses profissionais.

O presidente do CRF-MT, Iberê Ferreira da Silva Junior explica que já foi encaminhado as Secretarias Municipais e Estadual de Saúde um ofício solicitando a inclusão dos profissionais farmacêuticos. Porém, neste primeiro momento como não há doses suficientes para todos os profissionais de saúde, os farmacêuticos que atuam na linha de frente da pandemia, em Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s), enfermarias e pronto atendimento de unidades públicas e privadas de saúde já estão sendo vacinados.

Mato Grosso recebeu na semana passada 126.160 doses da vacina, que irá contemplar 60.074 pessoas, com duas doses. A vacinação contra a Covid-19 em Mato Grosso teve início no dia 20 de janeiro de 2021.

Iberê alerta que as vacinas são de suma importância, pois são sinônimo de segurança. As vacinas nos dão mais qualidade de vida e segurança para seguir atendendo os pacientes de Covid-19. Ela nada mais é do que o benefício de não ter agravamento da doença”, diz.

Mas há também um nível coletivo de proteção oferecido pelas vacinas, que torna a imunização ainda mais importante. À medida que os habitantes começam a ser imunizados, há menos infecções e menos pessoas transmitindo o vírus para outras. Com isso, a tendência é de uma diminuição da circulação do agente infeccioso aos poucos.

Iberê explica que já conversou com a secretária de saúde de Cuiabá e aguarda a resposta de quantas vacinas serão distribuídas para os farmacêuticos do município. “Esta primeira fase da vacinação começou na maioria dos municípios pelos hospitais. Por isso, os farmacêuticos hospitalares que ainda não receberam a vacina podem entrar em contato com o Conselho para verificarmos o motivo que este profissional ainda não foi imunizado. Porém, com a chegada de novos lotes acreditamos que os profissionais que estão nas farmácias deverão ser vacinados”.

O presidente informa que os farmacêuticos hospitalares que ainda não foram vacinados podem mandar um e-mail para covid19@crfmt.org.br para que seja apurado em cada cidade o motivo da não imunização a esses profissionais.

Iberê destaca que vários farmacêuticos já foram vacinados em todo o Estado de Mato Grosso. “Estamos muito contentes em saber que nossos profissionais também estão sendo vacinados. Perdemos alguns farmacêuticos para essa pandemia. Acredito que estamos iniciando uma nova etapa de esperança frente a tudo que passamos até agora”, comentou.

Vacinas

Além da CoronaVac, vacina produzida pela farmacêutica SinoVac em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo, o plano de vacinação do Governo Federal prevê, ainda, a inclusão do imunizante AstraZeneca, produzido pela Fiocruz, em parceria com a Universidade de Oxford.

Ambas as vacinas são indicadas para pessoas acima de 18 anos e com aplicação de duas doses. O prazo para a segunda dose da CoronaVac é de 14 a 28 dias, sendo de 90 dias para a AstraZeneca.

O Ministério da Saúde encaminhou aos governadores uma tabela com a quantidade de doses da vacina de Oxford que cada estado vai ter direito. Mato Grosso recebeu nesta segunda-feira (25.01) as 24 mil doses do imunizante.

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
 
Sitevip Internet