Notícias / Justiça

08/10/20 às 18:12 / Atualizada: 09/10/20 às 11:52

Sorriso - Estudante que se passava por filha de juíza para aplicar golpes é condenada a 15 anos de prisão

Julgamento de Joara Chagas da Silva, de 25 anos, envolveu duas ações penais e o reconhecimento da prática de sete crimes - seis estelionatos e um furto mediante abuso de confiança. G1 não conseguiu contato com a defesa da estudante.

Yasmim Oliveira, Centro América FM

Via G1/MT

Imprimir Enviar para um amigo
Sorriso - Estudante que se passava por filha de juíza para aplicar golpes é condenada a 15 anos de prisão

Joara Chagas da Silva, de 25 anos, foi condenada a 15 anos de prisão em Sorriso (MT)

Foto: Instagram/Reprodução

A estudante de fisioterapia Joara Chagas da Silva, de 25 anos, conhecida como Joara Pimentel, foi condenada pela Justiça de Mato Grosso, nesta terça-feira (6), por seis estelionatos e um furto mediante abuso de confiança.
 
Ela deve cumprir 15 anos de prisão em regime fechado na cidade de Sorriso, no norte do estado. Cabe recurso.
 
Segundo a ação, a estudante usava redes sociais para se passar por outras pessoas, inclusive fictícias, para ganhar a confiança das vítimas e depois aplicar golpes.
 
Ainda de acordo com a decisão da Justiça, com essa técnica, ela comprou roupas em lojas e produtos pela internet mediante comprovantes de depósito falsos; e furtou um cheque do namorado e falsificou a assinatura para pagar aluguel.
 
Em outra ocasião, Joara foi acusada de entrar em um condomínio fechado da cidade, se passando por compradora de uma casa. O intuito era mandar a localização de onde estava para uma das vítimas, como forma de demonstrar que possuía boas condições financeiras e não levantar suspeita de golpe.
 
O G1 não conseguiu contato com a defesa da estudante. Nas redes sociais e quando foi ouvida pela polícia, Joara sempre se declarou inocente das acusações de estelionato.
 
Estudante dizia ser filha de juíza
 
Joara já havia sido condenada a dois anos e seis meses de reclusão por estelionato. Ela foi presa em maio deste ano por determinação de desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) por se passar por filha de juíza para aplicar golpes.
 
Na nova condenação, a 2ª Vara Criminal da Comarca de Sorriso apurou que entre os anos de 2017 e 2020, Joara continuou enganando as pessoas com quem se relacionava, como namorados e comerciantes.
 
O segundo julgamento envolveu duas ações penais e o reconhecimento da prática de sete crimes, sendo seis estelionatos e um furto mediante abuso de confiança.
 
Joara Pimental se passava por outras pessoas,por redes sociais para ganhar a confiança das vítimas e aplicar os golpes — Foto: Instagram/Reprodução
Joara Pimental se passava por outras pessoas,por redes sociais para ganhar a confiança das vítimas e aplicar os golpes — Foto: Instagram/Reprodução
 
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Ronivaldo Lemos

Médico todo dia

Muito cedo eu tomei a decisão de ser médico. Estudei muito para entrar na Universidade Federal de Mato Grosso e me esforcei igualmente para me formar. Ali, nos corredores do Hospital Universitário, eu reafirmava todos os dias a...

 
 
 
 
Sitevip Internet