Notícias / Agropecuária

19/09/20 às 10:39 / Atualizada: 19/09/20 às 10:46

Acrimat completa 50 anos; conheça a história da entidade

Associação cresceu junto com a pecuária de corte no Centro-Oeste e é uma das referências do setor produtivo

Canal Rural

AguaBoaNews / Cuiabá

Imprimir Enviar para um amigo
Acrimat completa 50 anos; conheça a história da entidade

Foto: Assessoria

A Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), completou 50 anos de existência nesta quinta-feira, 17. A entidade cresceu junto com a força da pecuária no Centro-Oeste e,  de acordo com o presidente da entidade, Oswaldo Pereira Ribeiro Jr., foram cinco décadas de luta pelos direitos dos criadores.
 
“Nestes 50 anos de história, a Acrimat se tornou uma referência para a pecuária brasileira, lutando pelo fortalecimento da atividade, pelos direitos dos produtores e garantindo aos seus associados serviços de qualidade”, disse
 
Desde 1970, ano de sua fundação, a Acrimat diz ter acumulado muitas conquistas, com a realização da 19ª Exposição Agropecuária e Industrial de Cuiabá em 1983, que permitiu a introdução da modalidade de comercialização de bovinos através de leilões presenciais, hoje substituídos para os virtuais, que otimizaram a comercialização, atribuindo maior bem-estar aos animais e baixando os custos das operações que antecediam os leilões tradicionais.

Outro ponto importante para a história foi a estadualização da Acrimat. Até 2007, suas ações atinham-se apenas aos municípios que formam a baixada cuiabana, mas a necessidade de ampliar seu alcance fez com que se formatasse um consórcio entre a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e a Universidade Federal de Viçosa (UFV), criado com o objetivo de promover a construção do Diagnóstico sobre a Bovinocultura de Corte do Estado de Mato Grosso, o que permitiu o desenvolvimento de pesquisa multi-institucional e multidisciplinar.
 
“Precisávamos de uma associação que se preocupasse com o desenvolvimento da cadeia, e os pecuaristas ansiavam pela criação de uma instituição similar, sendo assim a Famato promoveu ampla consulta aos seus sindicatos filiados e juntamente com as lideranças da Acrimat, decidiram-se pela estadualização”, contextualiza Oswaldo Ribeiro.

Diretorias Regionais

A divisão territorial em regionais foi um dos principais passos tomados pela recente ‘nova Acrimat’, como a instituição se define. No começo, criou-se oito representações regionais, além da Diretoria Executiva, Conselho Fiscal e de representações. Hoje, a Acrimat conta com 13 representações regionais, otimizando em muito a sua consolidação, pois assim consegue estar presente em todo o Estado de Mato Grosso.

“E assim que as atividades foram definidas, surgiram as principais ações com o objetivo de levar o nome da Acrimat aos pecuaristas e elevar o número de associados, como o Acrimat em Ação, Acricorte e Produção Sustentável de Bezerros”, destaca o presidente da Acrimat.
 
Programas

O Acrimat em Ação é o maior programa itinerante da pecuária de corte mato-grossense e se originou para levar informações técnicas para produtores de todas as regiões do estado, ao mesmo tempo em que coleta dados sobre a produção de proteína vermelha em todas as regiões de Mato Grosso.

O Acrimat em Ação teve sua primeira edição em 2011 e em 2020 ao realizar a sua 10ª edição, a ação foi interrompida em função do Covid-19.

O evento tem o objetivo de levar conhecimento, discussões e tecnologias para os pecuaristas, com a participação dos mais renomados palestrantes e, ainda com o objetivo de integrar a cadeia produtiva da carne bovina, conta com a participação de empresas ao montante e à jusante das propriedades rurais.

A Acrimat participou inicialmente da edição de 2012 e 2013 quando o evento ainda se chamava Feicorte, de 2014 até 2018 passou a se chamar Intercorte e a Acrimat era co-realizadora dos eventos. A partir de 2019, passou a se denominar de Acricorte e a Acrimat passou a ser a realizadora do evento. Na última edição contou com a participação de mais de 1.600 pecuaristas.
 
Produção Sustentável de Bezerros

A Acrimat em parceria com o IDH  e Grupo Carrefour, desenvolveu o projeto “Produção Sustentável de Bezerros”, com o objetivo de oferecer aos produtores de carne de Mato Grosso, ferramentas que permitam melhorar os resultados do segmento da cria nos aspectos, econômicos, ambientais e sociais.

O projeto visa atender cerca de 300 propriedades no Vale do Araguaia, nas cidades de Gaúcha do Norte, Paranatinga e Ribeirão Cascalheira, melhorando a qualidade dos bezerros produzidos, viabilizando a recuperação de Áreas de Preservação Permanente (APP), aumentando a produtividade dentro da propriedade e assim garantindo melhor renda para todos os agentes da cadeia.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
 
Sitevip Internet