Notícias / Política

19/08/20 às 08:30 / Atualizada: 19/08/20 às 10:34

Deputado causa indignação - Declaração de Barbudo que 'Casaldáliga estaria no inferno com o capeta' tem repercussão gigante

O Bom da Notícia

Imprimir Enviar para um amigo
Deputado causa indignação - Declaração de Barbudo que 'Casaldáliga estaria no inferno com o capeta' tem repercussão gigante

Foto: O Bom da Notícia

A live realizada na semana passada pelo site O Bom da Notícia, com o deputado pesselista Nelson Barbudo, acabou ganhando uma repercussão gigante, depois que o parlamentar bolsonarista assegurou que o Bispo Dom Pedro Casaldáliga - que veio a óbito aos 92 anos, no dia 08 de agosto, no interior de São Paulo, em Batatais - teria 'desencarnado e ido se encontrar com o capeta, porque comunista merece mesmo é o inferno'. ‘Que o capeta o tenha [...]Porque lugar de comunista, para mim, é no inferno’.

O radicalismo e a ideologia exacerbada do parlamentar pesselista chocou políticos e a mídia, ao observarem que o deputado que é considerado polêmico e 'muitas vezes sem papas na língua' descartou, no entanto, todo o seu bom senso. Se tornando nestes últimos dias, o nome mais citado em matérias realizadas pelos sites mato-grossenses, nas conversas de Whatsapp e em posts nas redes sociais, em grande parte das vezes em posicionamentos contra as suas declarações à Casaldáliga.

 
Aquele bispo que desencarnou e que foi para o inferno há poucos dias. Ele desencarnou e o capeta que o tenha em um bom lugar. Um lugar bom para comunista, para mim, é no inferno. Ele conseguiu acabar com a vida de 400 e poucas famílias. Eu não estou contra os índios [...] Mas eu não respeito comunista.
 
"Aquele bispo que desencarnou e que foi para o inferno há poucos dias. Ele desencarnou e o capeta que o tenha em um bom lugar. Um lugar bom para comunista, para mim, é no inferno. Ele conseguiu acabar com a vida de 400 e poucas famílias. Eu não estou contra os índios [...] Mas eu não respeito comunista", afirmou Barbudo na live.

A declaração de Barbudo foi feita após questionamento sobre o que estariam fazendo os políticos de Mato Grosso, quanto a encontrar um outro lugar para os ex-moradores da Suiá Missú [área indígena Marãiwatsédé, no Alto Boa Vista, no Leste do Araguaia, que passou pelo processo de desintrusão, com a retirada de moradores ilegais, no distrito conhecido como ‘Posto da Mata’, em 2013].

Sem responder quais as ações que ele[Barbudo] ou outros colegas que como ele têm mandatos políticos, têm feito em favor destes moradores, o pesselista não mediu críticas a Dom Pedro, descontruindo completamente a imagem de um homem considerado como incansável defensor dos que vivem à margem da sociedade - em particular, de sem terras e dos indígenas -, e se tornando por conta de suas lutas e posicionamentos em favor das minorias, como uma referência no mundo.
Dom Pedro Casaldáliga foi sepultado no dia 12 de agosto em São Félix do Araguaia (1.170 km de Cuiabá), tendo recebido homenagens de várias autoridades internacionais e brasileiras.

A falta de sensatez do parlamentar - que não esconde seu ódio pela esquerda -, provocou uma reação em cadeia em vários partidos políticos em Brasília e em Mato Grosso. A direção nacional do PDT foi o primeiro a emitir uma nota de repúdio, classificando a declaração do parlamentar como "inadequada e inaceitável para um legítimo representante do povo".

Por meio de nota, a sigla repudiou a declaração de Barbudo, ressaltando que "em nome da resistência, da defesa da justiça social e dos direitos humanos aos mais pobres e marginalizados, como defendia Dom Pedro Casaldáliga, repudiamos a atitude insana, antidemocrática e de delírio do deputado federal Nelson Barbudo, que envergonha, não só os mato-grossenses de nascimento e de coração, mas, também todo o Congresso Nacional brasileiro".

Ao lembrar que o deputado não teria só desrespeitado a liderança mundial que Dom Pedro Casaldáliga representaria mas, sobretudo, 'não teria, igualmente, respeitado diversos mato-grossenses que aprenderam e tiveram orientações para uma vida melhor com as lições e práticas reconhecidas do religioso'.

"Deputado Barbudo: o bom combate se faz com argumentos e ideias decentes. Não é preciso concordar com todos, muito menos com os adversários. Mas, respeite o mandato parlamentar, a história dos posseiros e vítimas do latifúndio condenado por Dom Pedro e de tantas pessoas injustiçadas em Mato Grosso", diz ainda outro trecho da nota.

Na Assembleia Legislativa, os deputados estaduais Lúdio Cabral (PT) e Dr. Gimenez (PV) apresentaram uma moção de repúdio no plenário da Casa de Leis, contra o parlamentar federal nesta última segunda-feira (17), ao reprovarem a declaração do parlamentar a respeito do bispo Pedro Casaldáliga.

“Dá vontade de vomitar e nem tratar desse tipo de assunto, mas não podemos nos silenciar diante do tamanho da agressão. Pedro Casaldáliga era um símbolo, tinha uma mente que conseguia explicitar as contradições e desigualdade do nosso mundo e não merece ser atacado depois de morto de uma forma tão covarde por um deputado federal”, afirmou Lúdio.

Já o Dr. Gimenez lembrou 'que não foi tanto o tamanho, mas a qualidade da agressão vinda de um representante de Mato Grosso. Uma ofensa, inclusive, à toda comunidade católica". E ainda que Dom Pedro não merece isso.

Agressão ao Araguaia

No final da semana passada o deputado estadual Dr. Eugênio (PSB) já havia, igualmente, manifestado seu repúdio às declarações do deputado federal Nelson Barbudo, ao apontar sobre a necessidade do político pesselista aprender a respeitar os processos ideológicos diferentes, pois é sobre esta diferença e o respeito a ela que se pauta a democracia.

“Podemos gostar ou não da ideologia do Dom Pedro. É um direito nosso, mas a forma como foi colocada a opinião do deputado agrediu todos nós do Araguaia, agrediu toda a comunidade católica de Mato Grosso e acredito que todos os cristãos se sentiram agredidos pela forma covarde como ele falou. Esse deputado está em um ostracismo político tão grande que usou desse artifício para ganhar notoriedade. Fica aqui o meu repúdio e a minha indignação como representante do Vale do Araguaia a esse parlamentar e espero que a Assembleia Legislativa e os sete deputados federais de Mato Grosso se unam em um coro único contra esse cidadão que diz representar o Vale do Araguaia”, declarou.

Sobre Casaldáliga 

O Bispo emérito Dom Pedro Casaldáliga da Prelazia de São Félix do Araguaia, em Mato Grosso, nasceu na Catalunha, Espanha. Chegando em 1968, ao Brasil, e como missionário foi nomeado em 1971, como o primeiro Bispo da Prelazia de São Félix do Araguaia, uma região - na época -, marcada por conflitos agrários.

Ao longo dos anos desenvolveu um trabalho gigante junto aos camponeses, trabalhadores sem-terra e junto aos povos indígenas do Alto Xingu(que fica do outro lado do rio que divide São Félix das terras indígenas). Defensor da reforma agrária, organizou projetos de assentamentos para pequenos agricultores da região onde vivem as cinco décadas décadas.

O bispo é considerado como um dos mais fiéis seguidores da Teologia da Libertação - corrente teológica cristã nascida na América Latina, depois do Concílio Vaticano II e da Conferência de Medellín, que parte da premissa de que o Evangelho exige a opção preferencial pelos pobres e especifica que a teologia, para concretizar essa opção, deve usar também as ciências humanas e sociais.

É também é um dos fundadores do Conselho de Indigenista Missionário [Cimi} e da Comissão Pastoral da Terra.

Durante a Ditadura Militar teve atuação marcante ao denunciar trabalho escravo e o descaso com os povos indígenas e ribeirinhos a trajetória de Casaldáliga é contada no filme Terra Vermelha, de 2014. Uma coprodução entre o Brasil e a Espanha. 

Ver no vídeo abaixo da entrevista completa no minuto 43º...
Imprimir Enviar para um amigo

Vídeo Relacionado

comentar1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por Petezada porcaria, em 19/08/20 às 10:17

    Mídia lixo do araguaia

 
 

veja maisArtigos

Gilberto Figueiredo

Oficialização de Pazuello em Ministério garante continuidade de ações na Saúde

Foi com satisfação que recebi a notícia da permanência e oficialização de Eduardo Pazuello no Ministério da Saúde. O gestor, que antes atuava como interino, assumiu oficialmente a pasta na...

 
 
 
 
Sitevip Internet