Notícias / Meio Ambiente

16/08/20 às 23:28 / Atualizada: 16/08/20 às 23:38

Queimadas no Pantanal - Recuperandos começam a atuar no combate às chamas em Poconé

Este fim de semana os homens farão o asseio das pontes da Transpantaneira, para impedir que o fogo se alastre

Julia Oviedo | Sesp-MT

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Queimadas no Pantanal - Recuperandos começam a atuar no combate às chamas em Poconé

A atuação dos presos teve início após intenso treinamento no Corpo de Bombeiros Militar (CBM), em Cuiabá, tornando possível a formação dos recuperandos atuando como brigadistas

Foto: Mayke Toscano/Secom-MT

Dez recuperandos do Complexo Penitenciário Ahmenon Lemos Dantas começaram a atuar no combate às chamas da região urbana de Poconé (MT), nesta sexta-feira (14.08).

A atuação dos presos teve início após intenso treinamento no Corpo de Bombeiros Militar (CBM), em Cuiabá, tornando possível a formação dos recuperandos atuando como brigadistas.

O prefeito de Poconé, Tatá Amaral, fez questão de receber os novos brigadistas na Escola Estadual Maria Helena de Araújo, aproveitando a oportunidade para agradecer ao Governo do Estado e à Vara de Execução Penal do Poder Judiciário.

“Essa soma de esforços nos dá condições de combater as queimadas o mais rapidamente possível e dá tranquilidade às pessoas que aqui residem”, disse o prefeito de Poconé.

Os presos ficarão à disposição do município durante um período de dez dias, o suficiente para novas turmas de recuperandos voluntários serem capacitadas e assim, também atuarem na cidade.
A experiência, segundo Rodrigo Amâncio, é mais uma possibilidade de reinserção no mercado de trabalho e uma nova história a ser construída.

“É uma experiência muito boa que servirá para a nossa vida profissional e a gente pode até achar um serviço, já que a gente vai ganhar um certificado. E vai ser muito bom para a gente, que pretende sair daquele lugar e mudar de vida”, disse o recuperando.

Apesar de ser uma atuação voluntária, os presos que atuarem no município terão remição de pena: a cada três dias trabalhados equivalem a menos um dia de pena. A atuação dos reeducandos será acompanhada pelos policiais penais, além do monitoramento por tornozeleira eletrônica.

“Trata-se de um trabalho voluntário, em que pesquisamos quem gostaria de participar. E esse é um diferencial, já que o magistrado que analisar o processo pode ver que esse preso atuou voluntariamente no combate aos incêndios na região do Pantanal”, pontuou o secretário adjunto de Administração Penitenciária, Emanoel Flores.

Com uma diminuição das queimadas na região graças à Operação Pantanal II, o trabalho dos reeducandos será mantido. Neste final de semana, por exemplo, os presos farão o asseio das pontes da Transpantaneira como forma de evitar novas queimadas. Uma missão que para o recuperando Otávio Brandão tem destino certo.

“A gente está aqui para ajudar o Pantanal mato-grossense e a população de Poconé e a gente vai dar o melhor sem medir esforços, agarrando essa oportunidade com unhas e dentes para a gente ajudar a sociedade”, finalizou o recuperando.


Mayke Toscano/Secom-MT - Recuperandos começam a atuar no combate às chamas na zona urbana de Poconé

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Estrada Iluminada - Lixo e casa mental

                 Dependendo da cidade, o caminhão que recolhe os resíduos sólidos passa na frente de nossas residências algumas vezes por...

 

Enquete

Você votaria em Bolsonaro ou em Lula se as eleições fossem hoje?

 
 
 
Sitevip Internet