Notícias / Agronegócios

29/07/20 às 20:38

Sindicatos rurais reinventam-se e impulsionam a comunicação com produtores

Assessoria

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Sindicatos rurais reinventam-se e impulsionam a comunicação com produtores

Foto: Arquivo Pessoal

Sindicatos Rurais de Mato Grosso estão se reinventando na pandemia da Covid-19. Muitos deles apostaram nas tecnologias para melhorar a comunicação com os produtores rurais associados, como é o dos sindicatos de Cáceres, Água Boa e Tangará da Serra. Os presidentes Antônio Fernandes (Água Boa), Reck Júnior (Tangará) e a presidente Ida Beatriz (Cáceres) passaram a utilizar as mídias digitais com maior regularidade para interagir com o setor.
 
Em Cáceres, a produtora rural e presidente do sindicato, Ida Beatriz, tem se mostrado bastante interativa. Há pouco mais de três meses no comando da entidade, ela encontrou nas redes sociais uma importante ferramenta para se comunicar com os produtores da região.
 
O sindicato está apostando em reuniões online, publicação de vídeos no Instagram, WhatsApp e posts informativos dos mais variados assuntos de interesse do produtor rural. Segundo Ida, a entidade vive um novo momento: “O Sindicato Rural de Cáceres ganhou um novo formato. Nós que temos no sangue a tradição pantaneira, pouco falávamos em tecnologia. Em alguns casos havia uma certa resistência, entretanto, estamos nos superando”.
 
A primeira experiência deste sindicato foi com as reuniões online, entre elas a da Comissão do VTN realizada para tratar da normatização e fixação do VTN por hectare para fins de apuração do Imposto sobre a propriedade rural, bem como dar transparência devida ao processo.   
 
Água Boa – Em Água Boa não foi diferente. O presidente do sindicato, Antônio Fernandes (conhecido como Tunico) aposta na informação como melhor meio de prevenção ao novo coronavírus e segurança dos produtores e trabalhadores rurais. 
 
Diariamente o sindicato orienta os produtores, de forma criteriosa, como evitar visitas nas propriedades, aglomerações, atender apenas por agendamento, tentar resolver a maioria dos assuntos por telefone, WhatsApp e reuniões online, mantendo o distanciamento social e fazer uso de mascará e álcool em gel. 
 
Conforme Tunico, as rotinas das fazendas estão mudando nesse período de pandemia, principalmente nos dias de pagamento, quando os colaboradores aproveitam para irem às compras. A orientação é que apenas um membro da família se desloque para a cidade, caso seja realmente necessário. Nas propriedades maiores foram adotados critérios mais rigorosos no recebimento de produtos agrícolas e contratação de colaboradores, realização de treinamentos, entre outros.
 
No mês de junho o sindicato de Água Boa arrecadou, em parceria com a prefeitura, produtores rurais, entidades do agronegócio e sociedade em geral, pouco mais de R$ 500 milhões, por meio da campanha solidária “Todos contra a Covid-19”. Com este valor foram adquiridos ventiladores pulmonares, monitores multiparâmetros, bombas de infusão com equipo, foco cirúrgico móvel, carros de emergência e outros materiais essenciais para o tratamento de pacientes com Covid-19.
 
Em julho, a parceria entre o sindicato e a prefeitura também garantiu a doação de cinco respiradores e materiais essenciais para o enfrentamento a pandemia. A doação foi feita pelo grupo JBS.
 
Tangará da Serra – Na intenção de não perder contato dos produtores rurais e mantê-los bem informados, o sindicato de Tangará da Serra também utiliza novas maneiras de se comunicar que são as redes sociais e o WhatsApp. 
 
Além da comunicação com os produtores sobre demandas do setor, o presidente Reck Júnior intensificou o diálogo com a classe produtora e com os colaboradores sobre as medidas preventivas da Covid-19.
 
Reck Júnior aposta na tecnologia e na comunicação como importantes estratégias de diálogo com o setor e com a sociedade de um modo geral. O sindicato disponibiliza informativos, notícias factuais e orientativas com a supervisão da assessoria de imprensa da entidade. O sindicato adotou nova linguagem de trabalho pelas mídias digitais, e uma interação maior entre produtores rurais, colaboradores e diretoria. 
 
“O Sindicato Rural de Tangará da Serra está em uma busca contínua para melhorar a comunicação. Temos feito algumas ações sociais para integrar cada vez mais o produtor com a sociedade urbana como, por exemplo, a campanha Produtor Solidário que teve a participação da sociedade, da Famato e de outras instituições. A campanha arrecadou mais de 30 mil quilos de alimentos e estão sendo distribuídos às famílias em situação de vulnerabilidade. Estamos sempre buscando a representatividade, rentabilidade e produtividade”, disse.  
 
Dia do Produtor Rural – No dia 25 de julho é comemorado o Dia do Produtor Rural. Para marcar a data simbólica, o Sistema Famato elaborou uma série de matérias, posts para as redes sociais e um vídeo institucional que irão circular até o dia 31 de julho.
 
O objetivo é reforçar a importância dos produtores rurais que, mesmo diante de incertezas e dificuldades, não param. Faça chuva ou faça sol, feriado ou final de semana, alimentar o futuro em busca de dias melhores é o que move todo produtor rural.
 
Parabéns a todos os produtores rurais por este e por todos os outros dias! 
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
 
Sitevip Internet