Notícias / Meio Ambiente

26/07/20 às 13:31 / Atualizada: 26/07/20 às 13:50

Helicóptero da Marinha despeja água para conter incêndios no Pantanal

Aeronave da FAB é aguardada

Leonardo Cabral

Diário Corumbaense

Imprimir Enviar para um amigo
Helicóptero da Marinha despeja água para conter incêndios no Pantanal

Foto: Divulgação

Seguem na linha de frente no combate aos focos de queimadas, equipes do Corpo de Bombeiros e do Prevfogo/Ibama. 

Com isso, a densa camada de fumaça que encobria a cidade nos últimos dias, diminuiu, porém, os focos de queimadas seguem na região. Na noite de sábado, próximo ao barranco do rio Paraguai, em uma  área perto do bairro Universitário, incêndio em vegetação assustou moradores.

Outras ações neste domingo
 
Diário Corumbaense

Reunião na manhã de hoje com equipes envolvidas no combate às chamas no Pantanal
 
Uma reunião envolvendo a Marinha, Corpo de Bombeiros e Ibama no Centro de Coordenação, no 6º Distrito Naval, foi realizada na manhã deste domingo para definir as ações do dia, entre elas, sobrevoo para reconhecimento de áreas que estão em chamas.

Também foi estabelecido que, além dos helicópteros da Marinha, aeronaves da Força Aérea Brasileira e do Exército Brasileiro, começarão a atuar no trabalho de combate às queimadas. Já está em Corumbá, a aeronave HM-1 Pantera, do 3° Batalhão de Aviação do Exército de Campo Grande.

Ela não jogará água, será utilizada para o transporte de pessoal e realizará reconhecimento e levantamento dos pontos de incêndio no Pantanal.

Também é aguardada a chegada da aeronave da Força Aérea Brasileira, Hércules C-130, que irá operar de Campo Grande com a utilização do sistema de combate a incêndio “Modular Airbone Fire Fighing System” (MAFFS) e helicóptero Super Cougar, da Marinha, que partirá de Ladário.
 
Reprodução/ FAB
Hércules da FAB é aguardado; aeronave tem capacidade para 12 mil litros de água
 
O Hércules C-1230 tem capacidade de lançamento de até 12 mil litros de água. Além disso, o reservatório em solo tem capacidade para 22 mil litros de água. Ela deve começar a atuar a partir desta segunda-feira (27).

Maior queimada nas últimas duas décadas

O Pantanal de Mato Grosso do Sul já atinge quase 4 mil focos de queimadas. Ou seja, são focos de incêndio em vegetação, que estão próximo da área urbana, como também em áreas mais distantes do Pantanal e que representam o maior número de queimadas já registradas desde o início dos levantamentos do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), que começou a mapear os focos em 1998. Ao todo, já foram contabilizados 3.856 focos de calor no Pantanal.

Já Corumbá segue liderando o ranking de queimadas por município brasileiro. São 2.595 focos de janeiro até este 26 de julho.

O que chama a atenção é que só em julho, a cidade já tem contabilizados 822 focos, sendo que o mês ainda nem terminou. Corumbá  tem mais focos de queimadas do que Poconé, em Mato Grosso, que registrou desde o início do ano, 676 focos de queimadas.

Nas últimas 48h, foram 88 focos novos focos de incêndios. Todos os dados são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Estrada Iluminada - Pandemia com clausura

Quando chegamos ao Planeta Terra encontramos dificuldades no convívio com pessoas que vamos encontrando pelo caminho. Interessante que não adianta nos mudarmos de bairro, cidade e até de estado, que vamos nos deparar com...

 
 
 
 
Sitevip Internet