Notícias / Agricultura

23/07/20 às 08:01 / Atualizada: 23/07/20 às 08:20

Unidade da Coocam de Ribeirão Cascalheira completa seis anos

Assessoria

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Unidade da Coocam de Ribeirão Cascalheira completa seis anos

Foto: Assessoria

Ao completar seis anos de fundação neste mês de julho, dia 15, a Unidade da Coocam do Mato Grosso, localizada na cidade de Ribeirão Cascalheira, já tem uma história consolidada no Centro-Oeste do Brasil. A cooperativa chegou na cidade em 2014 e no ano seguinte adquiriu um espaço físico onde está sediada a Filial. A Unidade tem capacidade para armazenamento de 60 mil toneladas de grãos.

A Coocam tornou-se referência naquela região, hoje formada na sua maioria, por fazendas de produção integrada lavoura pecuária, que antes era um local exclusivamente boiadeiro. “Quando ouvimos que não precisamos derrubar nenhuma árvore para aumentar a produção, é verdade. Temos muitas pastagens degredadas que precisam ser renovadas, aí entra o trabalho do agronegócio”, comenta João Carlos Di Domenico, presidente da Coocam, citando como exemplo uma fazenda pecuarista na época a qual a cooperativa chegou no MT e que hoje se transformou, também em fazenda agrícola. “Está fazenda tinha 100 mil cabeças de gado e não atuava com agricultura, hoje planta grãos na metade da área e ainda continua com as mesmas 100 mil cabeças de gado. Isso é evolução”, compartilha.

João Carlos Di Domenico, lembra que há seis anos havia grandes dificuldades na região da Filial de Ribeirão Cascalheira, porém, o progresso está presente nos últimos anos. Ele cita, como exemplo, um projeto de estradas de ferro próximo a Filial, projeto para finalizar a BR 158, projetos de ligações das cidades da região, além do Programa Calha Norte que mudou o perfil do Centro-Oeste do país, com obras de estruturas e rodovias, por exemplo. “Hoje 90% dos grãos produzidos naquela região vão todos para exportação”.

A Unidade de Ribeirão Cascalheira é responsável por grande movimentação financeira da cidade de Ribeirão Cascalheira e parte do Vale do Araguaia, com recebimento de milhões de sacas de grãos em cada safra. “Estamos muito felizes nestes seis anos e parabenizamos os colaboradores lá do Mato Grosso, a diretoria e todos os produtores que acreditaram na região, colaborando assim, com o sucesso da Coocam”, finaliza o presidente da Coocam, João Carlos Di Domenico.

Resultados recordes na safra 2019/20 na região do Mato Grosso

A cada safra, o Mato Grosso (MT) vem se destacando na produção de grãos. Isso porque os produtores estão expandindo cada vez mais as áreas agrícolas e adotando o que há de melhor no mundo tecnológico do agro, além do manejo correto nas lavouras. Conforme dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a colheita da soja no Brasil está finalizada nas principais regiões produtoras do país, restando 0,1% da produção estimada da safra 2019/20. O Mato Grosso será um dos estados recorde em produtividade. “É uma área de crescimento para quem quer produzir em grande escala”, observa João Carlos Di Domenico, presidente da Coocam. Ele lembra que uma das particularidades do Centro-Oeste do Brasil, são as grandes áreas para produção agrícola, embora haja dificuldades como as demais regiões produtivas do país.

Nesta safra 2019/20 a área do plantio de soja na região, foi de aproximadamente 100 mil hectares (ha), com média de produção da leguminosa de 55 sacas/ha e média de preços em R$ 83,00 a saca. Na segunda safra do MT, a região utilizou apenas, cerca de 30% da área – para o plantio do milho safrinha. A média de colheita de milho foi de 70 sacas/ha e a média de preço ficou em R$ 30,00 a saca. As demais áreas da segunda safra, cerca de 70%, podem ser usadas para as culturas alternativas, como gergelim, sorgo e feijão. Neste ano os produtores usaram cerca de 40% para cobertura de solo.

A Filial da Coocam de Ribeirão Cascalheira, recebeu aproximadamente 60 mil toneladas de soja, incremento de 8%, em comparação com a safra 2018/2019. Já o recebimento de milho foi de aproximadamente de 30 mil toneladas. Segundo João Carlos, a Coocam ainda está na fase de melhorias no Mato Grosso, porém, em torno de um a dois anos, a cooperativa vai atingir o número máximo de recebimento de grãos.

João Carlos reforça que, pelo fato da região de Ribeirão Cascalheira não ser forte no setor do cooperativismo, a unidade da Coocam está ajudando no desenvolvimento. “Assim como aqui no Sul, a Coocam tem um nome muito bom na região do Mato Grosso, porque está levando conhecimento, tecnologias e condições de trabalho”.


Foto: Divulgação / Fecoagro/SC

Filial Ribeirão Cascalheira - BR- 158, Km 407  - CEP: 78675-000 -  Fone: 66 3489-2281.
E-mail: filial08@coocam.com.br
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Estrada Iluminada - Pandemia com clausura

Quando chegamos ao Planeta Terra encontramos dificuldades no convívio com pessoas que vamos encontrando pelo caminho. Interessante que não adianta nos mudarmos de bairro, cidade e até de estado, que vamos nos deparar com...

 
 
 
 
Sitevip Internet