Notícias / Justiça

18/07/20 às 12:15 / Atualizada: 18/07/20 às 12:21

Obra já começou em Rondonópolis - Centro Socioeducativo permitirá inserção de jovens em conflito com a lei no mercado de trabalho

Obras iniciaram nesta semana; expectativa é de que novas parcerias de qualificação profissional sejam firmadas com a construção da nova unidade

Julia Oviedo | Sesp-MT

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Obra já começou em Rondonópolis - Centro Socioeducativo permitirá inserção de jovens em conflito com a lei no mercado de trabalho

Obras de construção do novo Case em Rondonópolis já começaram nesta semana

Foto: Socioeducativo

Além de gerar uma economia de R$ 2,5 milhões aos cofres públicos e o aumento da capacidade de vagas no Sistema Socioeducativo, a construção da nova unidade do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Rondonópolis (MT) também propiciará a inserção dos jovens em conflito com a lei no mercado de trabalho. As obras de construção do novo Case já começaram nesta semana.

Isso porque, de acordo com a secretária-adjunta de Justiça, Lenice Barbosa, as parcerias que já existem atualmente serão ampliadas. Para que a ressocialização aconteça, é necessário que o jovem estude e trabalhe, como já acontece na atual unidade que atende a 16 adolescentes. 

No entanto, a secretária-adjunta defende que o potencial industrial da cidade seja um chamariz para a formação profissional destes jovens. “Como é um polo industrial e produtivo, a ideia em Rondonópolis é a gente ofertar cursos para essa área de atuação, podendo prever parcerias com o Sistema S, para que a gente possa inserir nesse adolescente a vontade de estudar, de trabalhar e de se prover com este trabalho”, pontuou Lenice.

Além da educação regular que é ofertada na atual unidade, os jovens também trabalham em projetos de confecção de camas de pets com a utilização de pneus, de produtos de concreto para calçadas, além de trabalharem na horta da instituição. Outro projeto desenvolvido este ano foi o de compartilhamento de experiências na confecção de pães, pizzas e sabão em barra.

“No socioeducativo trabalhamos sempre a questão da responsabilidade e a consciência do que o jovem em conflito com a lei causou, propiciando que ele se envolva com atividades como o ensino e o trabalho. Essa prática da justiça restaurativa é algo que a gente trabalha muito. Então o ambiente do socioeducativo tem que ter uma estrutura física que proporcione tudo isso e essa nova unidade representa isso”, disse Lenice.


Estrutura



Após 14 anos de judicialização, a ordem de serviço para execução da obra foi assinada na segunda-feira (13.07) pelo governador Mauro Mendes, pelo secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, e por representantes do Ministério Público do Estado (MPE) e Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

As obras já iniciaram nesta semana e a previsão é de que em oito meses a nova unidade seja entregue, pelo valor R$ 7,5 milhões. O projeto inicial feito na gestão passada, previa uma despesa de R$ 10 milhões. Porém, na atual gestão este mesmo projeto foi reformulado, gerando mais segurança e economia de R$ 2,5 milhões.

A estrutura atual que comporta o Case de Rondonópolis funcionou como a primeira unidade penitenciária do município e depois foi transformada em uma delegacia. E, por fim, adaptada para a unidade socioeducativa.

Para a nova unidade, além de ampliar de 16 para 60 vagas, a localização também é um ponto forte, já que funcionará afastada da região central da cidade, medida que gera mais segurança à população. O projeto foi, segundo Lenice, uma “produção coletiva”, onde servidores do Estado, Ministério Público e Tribunal de Justiça foram envolvidos. 

“Essa estrutura que vai ser construída em Rondonópolis será usada como modelo para as demais. Este é um grande avanço e é só o início dessa grande mudança do sistema socioeducativo”, finalizou a secretária-adjunta de Justiça.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Estrada Iluminada - Pandemia com clausura

Quando chegamos ao Planeta Terra encontramos dificuldades no convívio com pessoas que vamos encontrando pelo caminho. Interessante que não adianta nos mudarmos de bairro, cidade e até de estado, que vamos nos deparar com...

 
 
 
 
Sitevip Internet