Notícias / Policial

06/06/20 às 18:21 / Atualizada: 09/06/20 às 16:37

Psicóloga da secretaria municipal de saúde de São Félix do Araguaia acusa motorista de assédio sexual

Olhando a Notícia

Imprimir Enviar para um amigo
Psicóloga da secretaria municipal de saúde de São Félix do Araguaia acusa motorista de assédio sexual

Foto: Divulgação

Um Motorista da Secretaria Municipal de Saúde de São Félix do Araguaia, (1.200 km), está sendo acusado um suposto crime de assédio e importunação sexual, em horário de expediente. De acordo com o relato da vítima no boletim de ocorrência (2020.122.843).

O motorista teria feito as investidas contra a servidora que é psicóloga de carreira no município. Muito abalada emocionalmente a servidora tomou todas as providências no município.

O site “Olhando a Notícia (O.N)” entrou em contato por telefone com a Psicóloga do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), L.N.C. servidora da Prefeitura local, que confirmou o caso que envolve o servidor, relatando que o mesmo tentou forçar ela, a satisfizer os seus desejos, usando de forma violenta, sem a sua autorização. ‘Me senti muito mal’, diz servidora que denuncia o motorista por assédio sexual.

L.N.C. disse que, foi assediada e importunada sexualmente durante a entrega de medicamentos aos pacientes do CAPS pelo motorista da secretaria de saúde  várias vezes, durante o percurso o suspeito tentava tocá-la, ficava tentando alisar suas partes intimas, algo que lhe deixou muito assustada. Era obrigada a ouvir piadas maliciosas, além de usar termos desrespeitosos e indagações sobre a vida e prática sexual da servidora.

A psicóloga  conta que um dos motivos que levou a denunciar o crime, foi o contato dele, diário com pacientes dos CAPS inseridos nos programas de saúde da prefeitura.

Outro motivo foi o desrespeito e atrevimento perante a presença do seu filho que acompanhava em umas das entregas de medicamentos, A psicóloga conta que o motorista aproveitou da distração do filho da vitima no celular, tentou encostar a sua mão nas partes intimas, lhe deixando envergonhada e constrangida, fazendo comentários grosseiros de cunho sexual explícito, o que lhe fez reagir irritadamente, ao ponto do filho perceber que havia algo estranho.

Após chegar em casa a psicóloga resolveu desabafar com o filho, o motivo de sua reação irritante  com o motorista. Depois de todo o desabafo ao seu filho L.N.C tomou coragem e denunciou ao Ministério Público de São Félix do Araguaia e a Polícia Judiciária Civil. “Tive muita raiva, revolta, espero que ele pague pelo que me fez”, concluiu L.N.C.

A vítima afirmou ainda que investidas do assediador, se tornou freqüentes e incisivas, por isso decidiu contar todo o caso do assédio sexual a sua chefia, onde a mesma ficou responsável a encaminhar para a secretária municipal de Saúde, Rosane de Faria Maciel.

Na ocasião, Rosane se comprometeu a tomar as devidas providências em relação ao caso, mas não houve tempo, pois Rosane deixou a secretaria no dia 1º de junho, assumindo a pasta a servidora Leônia Carolina Claudio Macedo, até o presente momento não foi aberto nenhum processo investigatório sobre o caso no âmbito administrativo.

O Poder Executivo tem como premissa fazer uma investigação administrativa sobre o caso. Uma denúncia deste porte é algo muito grave.

Ela conta ainda que não denunciou o caso à época porque temia, ao ouvir vários relatos, de que o mesmo ameaçava, em outros casos envolvia amigos e até mesmo parentes. A psicóloga resolveu denunciar o motorista para servir de alerta e que casos como esses não aconteça com outras servidoras do município.

Nossa reportagem entrou em contato com diversas vezes com o suspeito e seu telefone só desligado.

A Lei 13.718/18 introduziu o artigo 215-A no Código Penal, tipificando o assédio sexual como crime. A pena prevista é de detenção de um a dois anos, aumentada de um terço se a vítima for menor de idade. Já o assédio moral, embora não faça parte expressamente do ordenamento jurídico brasileiro, não tem sido tolerado pelo Judiciário. Mas, tanto em um caso como em outro, nem sempre é fácil provar sua ocorrência.

Atualização em 09.06.2020


O site  Olhando a Noticia desde antes de publicar a reportagem, que denuncia o motorista da secretaria de saúde da SFA de São Felix do Araguaia por Importunação sexual contra uma psicóloga vem reiteradamente buscando falar com o denunciado.   Após várias tentativas, finalmente ele falou por poucos minutos com nossa reportagem.  Ao ser questionado das acusações,  o motorista diz que não tem nada a falar, ao ser novamente perguntado, de forma educada ele diz que não tinha nada a falar.

O site vai continuar acompanhando este caso e outras informações a qualquer momento.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Estrada Iluminada - 'Destino da Terra e causas das misérias humanas'

“Admira-se de encontrar sobre a Terra tanta maldade e más paixões, tantas misérias e enfermidades de toda a sorte, concluindo-se quão deplorável é a espécie...

 
 
 
 
Sitevip Internet