Notícias / Justiça

02/06/20 às 13:00

Liberação de alvarás pelo Tribunal de Justiça em teletrabalho soma mais de R$ 223 milhões

Álvaro Marinho, assessoria TJ

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Liberação de alvarás pelo Tribunal de Justiça em teletrabalho soma mais de R$ 223 milhões

Foto: Assessoria

De 20 de março, quando iniciou o trabalho remoto no Judiciário mato-grossense, até sexta-feira, 29, o último dia útil de maio, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, já assinou a liberação de R$ 223.534.492,57 em alvarás judiciais. Esse valor equivale a 17.364 autorizações de pagamento, sendo que 6.053 são somente em maio e correspondem a R$ 78.856.509,53.
 
Os números, na avaliação do presidente do TJMT, representam o resultado do trabalho desempenhado pelos magistrados e servidores das mais variadas unidades judiciárias do Estado através do teletrabalho, neste período de pandemia provocada pela Covid-19.  O alvará judicial é um documento digital expedido pela Justiça que autoriza a instituição financeira conveniada, no caso o Banco do Brasil, a disponibilizar a quantia definida em juízo em favor do requerente. Após a concessão, o documento permite que o valor seja recebido por transferência ou saque direto na instituição financeira.
 
As ações que pedem a liberação de valores são de várias naturezas, entre as quais na área da saúde, como, por exemplo, fazer o bloqueio de contas do Estado para garantir determinadas cirurgias e aquisição de medicamentos que não estão disponíveis naquele momento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A liberação de cada ação leva de 24 a 48 horas, mas, dependendo dos encaminhamentos e das análises, realizadas pelos juízes auxiliares da Presidência Luiz Octavio Saboia Ribeiro e Túlio Duailibi Alves Souza,  podem ser assinadas até no mesmo dia do recebimento.
 
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Gilberto Figueiredo

Oficialização de Pazuello em Ministério garante continuidade de ações na Saúde

Foi com satisfação que recebi a notícia da permanência e oficialização de Eduardo Pazuello no Ministério da Saúde. O gestor, que antes atuava como interino, assumiu oficialmente a pasta na...

 
 
 
 
Sitevip Internet