Notícias / Meio Ambiente

30/05/20 às 19:19

Santuário em Chapada mudou a vida de vários elefantes resgatados em situação de risco

Vivian Nunes, O Bom da Notícia

Imprimir Enviar para um amigo
Santuário em Chapada mudou a vida de vários elefantes resgatados em situação de risco

Foto: Assessoria

O Santuário de Elefante Brasil, localizado em Chapada dos Guimarães (MT) é uma organização sem fins lucrativos que ajuda a transformar as vidas e o futuro dos elefantes que são resgatados em situação de risco e assim, oferece a eles o espaço e os cuidados necessários para que possam se recuperar física e emocionalmente dos anos passados em cativeiro, como por exemplo, trabalhando em circo.  

Tomado por elefantas fêmeas, na última quarta-feira (13), o Santuário recebeu mais uma nova moradora – Mara – que passará a residir junto com as outras meninas: Maia, Rana e Lady.

Conheça a seguir, a história delas: 

 
"Tomado por elefantas fêmeas, na última quarta-feira (13), o Santuário recebeu mais uma nova moradora – Mara – que passará a residir junto com as outras meninas: Maia, Rana e Lady"
 
Mara

Em 1970, Mara foi vendida e trazida para a América do Sul para se apresentar em circos. Sobretudo, em 1995, com a aprovação do decreto que proibia a exploração de animais de circos, a elefanta que já vivia na Argentina, foi enviada para um zoológico em Buenos Aires, onde viveu até a semana passada.    

Na última quarta-feira, Mara chegou ao Santuário onde irá conviver com as outras elefantas. No primeiro dia de Mara no Santuário, os portões do centro de tratamentos foram abertos e, de acordo com as tratadoras Shirlei e Laura, a elefanta já está muito à vontade no seu novo lar.    

Maia

Já Maia foi a primeira moradora do Santuário, junto de sua companheira Guida, que faleceu em junho do ano passado.  

As duas elefantas chegaram no Santuário em outubro de 2016, quando foram resgatadas depois de viver 40 anos em cativeiro e ser submetidas a maus-tratos. Junto com Guida, ela foi sequestrada ainda filhote da Tailândia e viviam no Brasil trabalhando em circo.   

Rana  

Rana, de aproximadamente 60 anos, chegou ao Santuário em dezembro de 2018. Em poucos dias, ela já ganhou vida nova, mais espaço, alimentação adequada e cuidados veterinários.  

Segundo o santuário, Rana já viajou o mundo se apresentando e teria chegado ao Brasil em 1967 com um circo para apresentações em Recife (PE). De lá para cá, trabalhou em diversos circos até chegar ao zoológico, em 2012.  

Lady
 
A charmosa Lady chegou no Santuário em novembro do ano passado. Para chegar em Chapada, Lady percorreu 3,2 mil quilômetros de viagem.  

Segundo o Santuário de Elefantes Brasil, a elefanta passou a maior parte de sua vida trabalhando em circos e, em 2013, foi confiscada devido a maus-tratos que sofria. Assim, enviada para viver no zoológico, no Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica), em João Pessoa, na Paraíba, onde estava até a decisão de ficar em definitivo no santuário.   

Doe

Elefantes vivendo em situações adversas aguardam um local adequado para onde ir. Sua doação será utilizada para o desenvolvimento e manutenção do primeiro santuário de elefantes da América Latina, um projeto sem fins lucrativos, em uma fazenda que está sendo adquirida com os recursos levantados. Para que seja possível a operacionalização da fase inicial desse projeto pioneiro em nosso continente, será necessária a colaboração de todos os interessados.

As doações podem ser feitas em espécie, ou mesmo com equipamentos e materiais de construção, de solda, veículos e aço para as construções. 

Para quem desejar ajudar, faça um depósito, transferência ou doc na seguinte conta corrente:

Associação Santuário de Elefantes Brasil
CNPJ: 21.222.762/0001-02
Banco Itaú (banco nº 341)
Agência: 0393
Conta Corrente: 25781-1
E envie o comprovante de seu depósito para: info@elefantesbrasil.org.br

Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Ronivaldo Lemos

Médico todo dia

Muito cedo eu tomei a decisão de ser médico. Estudei muito para entrar na Universidade Federal de Mato Grosso e me esforcei igualmente para me formar. Ali, nos corredores do Hospital Universitário, eu reafirmava todos os dias a...

 
 
 
 
Sitevip Internet