Notícias / Justiça

01/05/20 às 11:47

Juíza autoriza recuperação judicial de conglomerado agrícola de Mato Grosso

Conjur

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Juíza autoriza recuperação judicial de conglomerado agrícola de Mato Grosso

Juíza acatou pedido de recuperação judicial de grupo do agronegócio

Foto: Divulgação

A Juíza Patrícia Cristina Moreira, da 2ª Vara Cível de Primavera do Leste (MT), acatou o pedido de recuperação Judicial do Grupo BR (conglomerado composto pela BR Comércio de Cereais, BR Comércio de Produtos Agrícolas e BR Participações e Investimentos), que tem dívidas no valor de R$ 58,2 milhões.

O grupo tem prazo até 4 de junho para apresentar o plano de recuperação judicial, que deverá ser avaliado em assembleia geral de credores com data ainda não definida. A decisão suspendeu todas as execuções e ações dos devedores pelo prazo de 180 dias e a baixa de eventual protesto realizado junto ao cartório de protestos. A magistrada ainda determinou a abstenção de lavratura de novos protestos e, ainda, a exclusão do nome dos empresários junto a órgãos de proteção de crédito.

Fundado em 2008, no município de Primavera do Leste, o Grupo BR iniciou as atividades prestando consultoria técnica a produtores rurais e expandiu para o comércio de insumos agrícolas e de cereais. Atualmente, atuam em todo o leste mato-grossense com filiais nos municípios de Querência e Confresa.

O advogado da empresa, Antônio Frange Júnior, sócio gestor do Frange Advogados, explica que a recuperação vai garantir um deságio em relação a todo o passivo, sobretudo por parte das instituições financeiras das multinacionais que atuam no setor do agronegócio.

“A escalada nas taxas de juros inviabilizam o pagamento das dívidas e compromete a continuidade das atividades empresariais, o que representaria a perda da fonte de renda não apenas dos três sócios, bem como de seus funcionários e até mesmo de alguns prestadores de serviços”.

Segundo ele, a crise econômica e a dolarização das dívidas do setor do agronegócio fizeram com que aumentasse a demanda por recuperação judicial como forma de viabilizar a retomada econômica sem que o patrimônio dos produtores rurais fique ameaçado.

“O setor do agronegócio pode recorrer a esta ferramenta jurídica para negociar os passivos com deságio de forma organizada, é uma forma de os produtores rurais se manterem na atividade mesmo com o endividamento, que pode ser reduzido em até 70%”, afirma.

Clique aqui para ler a decisão
1000866-96.2020.8.11.0037
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Estrada Iluminada - Cirurgias espirituais. Curas.

É comum por ocasião dos aniversários desejarmos coisas boas e entre os desejos o que nunca falta é a manifestação de saúde. Isso acontece em razão de ser um fato primordial para todos...

 
 
 
 
Sitevip Internet