Notícias / Meio Ambiente

18/04/20 às 14:20

Revitalização - Governos querem transformar Araguaia em modelo a ser seguido em todo Brasil

Juliana Carvalho | Sema-M

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Revitalização - Governos querem transformar Araguaia em modelo a ser seguido em todo Brasil

Instituições discutem metodologia de áreas prioritárias que possa ser aplicada em outras bacias

Foto: Tchélo Figueiredo - Secom/MT

Representantes do governo Federal, de Mato Grosso e de Goiás se reuniram em videoconferência com pesquisadores das universidades federais de Viçosa e dos dois Estados para debater os detalhes finais do método que será utilizado para definir as áreas que terão prioridade do projeto “Juntos pelo Araguaia”.

O Ministério de Desenvolvimento Regional firmou convênio de R$ 2,8 milhões com a Universidade Federal de Viçosa para identificação de áreas prioritárias que serão revitalizadas na região do Alto Araguaia. A previsão é que o projeto executivo juntamente com a nota técnica sobre a metodologia aplicada para definição de áreas estejam concluídas no início do segundo semestre de 2020.

O objetivo é que a metodologia empregada sirva de modelo a ser replicado na revitalização de outras bacias brasileiras. Durante a reunião virtual realizada nessa quinta-feira (16.04), o coordenador-geral Coordenação-Geral de Revitalização de Bacias Hidrográficas do Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR) reforçou o comprometimento do Governo Federal com o projeto.

“O Juntos pelo Araguaia” é prioriário para o Governo Federal e conta com acompanhamento direto da Casa Civil. A meta é que o trabalho que será feito nesse rio se torne modelo de procedimentos para revitalização de outras bacias”, complementou Veiga.

As secretárias de Meio Ambiente de Mato Grosso, Mauren Lazzaretti, e de Goiás, Andrea Vulcanis, reforçaram que o projeto é prioritário em seus respectivos governos e destacaram que o objetivo é buscar a implementação imediata do projeto executivo a ser entregue pela UFV.

Pela vida de um rio

“Juntos pelo Araguaia” prevê a recuperação de 10 mil hectares de áreas degradas em 27 municípios da região, sendo 5 mil em cada um dos Estados, Mato Grosso e Goiás. Na primeira etapa, o objetivo é recompor as florestas protetoras de áreas de preservação permanente e manejar pastagens e atividades agropecuárias com tecnologias de agricultura de baixo carbono, bem como implantar sistemas agroflorestais nas zonas de recarga de aquíferos, nas cabeceiras e nos afluentes que formam o rio Araguaia.

Privilegiando as cabeceiras do rio que divide cinco Estados em um percurso de 2600 quilômetros, a área de abrangência da atuação em Mato Grosso engloba os municípios que compõem o Comitê de Bacia Hidrográfica do Alto Araguaia: Alto Taquari, Alto Araguaia, Alto Garças, Araguainha, Ponte Branca, Ribeirãozinho, Torixoréu, Guiratinga, Pontal do Araguaia, Tesouro, General Carneiro, Barra do Garças.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Estrada Iluminada - 'Pessoas de lua'

Quantas vezes nos deparamos com pessoas que podem ser colegas de trabalho ou até parentes e residentes na mesma morada que dizem: “hoje eu não estou nos meus dias”; “hoje não estou...

 

Enquete

Quem você gostaria que fosse o próximo presidente do Brasil

 
 
 
Sitevip Internet