Notícias / Notícias Gerais

12/02/20 às 12:26

Senai MT inicia capacitação de pessoas com deficiências visando mercado de trabalho

Estudantes, que têm entre 15 e 40 anos, vão estudar e trabalhar nas unidades do Senai MT, e também em diversos setores do Sesi MT, durante os próximos.

Assessoria

com redação AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Senai MT inicia capacitação de pessoas com deficiências visando mercado de trabalho

Foto: Senai MT

Uma mescla de emoção, alegria, entusiasmo e ansiedade marcou a terça-feira (11.02) de 24 jovens e adultos que iniciaram o Programa de Aprendizagem Industrial em Logística para Pessoas com Deficiência, do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai MT), na unidade de Cuiabá. Para a turma, que possui estudantes cegos, com baixa visão, surdos ou com deficiência física e intelectual, a aula inaugural representou o início de um novo ciclo, uma oportunidade de mudança vida por meio do processo de inserção no mercado de trabalho.

Os estudantes, que têm entre 15 e 40 anos, vão estudar e trabalhar nas unidades do Senai MT, e também em diversos setores do Serviço Social da Indústria (Sesi MT), durante os próximos dois anos. Ao todo serão 1.820 horas/aula, sendo 920h de desenvolvimento de competências e fase escolar, e o restante aplicado nas atividades laborais remuneradas.

O programa é uma parceria e do compromisso firmado entre o Senai MT, o Sesi MT e a Superintendência Regional do Trabalho de Mato Grosso, por meio da Coordenadoria Regional do Projeto de Inserção de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho. Está é segunda turma que inicia a formação em 2019.

A estudante Dafiny Cristiny Leite, 16 anos, que é surda, contou que estava tão ansiosa com o início das aulas que mal conseguiu dormir à noite. “Estou muito feliz e acordei emocionada. É uma oportunidade para mudar a minha vida e a da minha família”, declarou a jovem entusiasmada, destacando que não irá decepcionar as pessoas que depositaram confiança nela.

Mães e pais fizeram questão de acompanhar os filhos até à sala, no primeiro dia de aula, e também demostraram muita emoção em vislumbrar um futuro melhor para as meninas, meninos, mulheres e homens – que muitas vezes tiveram portas fechadas para a inclusão.

A diarista Alice da Silva era uma das mães que não continha a alegria pela conquista da filha, Maria Vitória Silva, de 15 anos, que é portadora de espinha bífida. “É um sonho realizado, tanto para mim quanto para ela, que chorou muito quando soube que tinha dado certo a matrícula. Estamos muito felizes pelo Senai ter nos dado essa oportunidade”, comemorou.


Sociedade em igualdade

Durante a aula inaugural as instituições parceiras assinaram o Termo de Compromisso que visa também o cumprimento do direito à capacitação e ao mercado de trabalho de pessoas com deficiência.
Na ocasião, a auditora fiscal do Trabalho e Coordenadora do Projeto de Inclusão de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho, Caroline de Almeida Mendes, ressaltou que a parceria é resultado de muito diálogo, reuniões e estratégias pensadas para a inclusão. “O Senai, que é referência em capacitação, prontamente atendeu à nossa solicitação. Pensamos nesse projeto, justamente porque a aprendizagem traz toda a qualificação que a empresa precisa para receber esse público”.

Para ela, o Senai pode ser referência para outras empresas de que é possível cumprir a cota de vagas para pessoas com deficiência no quadro de funcionários de forma legal e com qualidade. “O cumprimento da cota traz muito mais benefícios para as organizações”.

A diretora regional do Senai MT e superintendente regional do Sesi MT, Lélia Brun, ressaltou que o Senai MT reafirmou seu posicionamento na valorização de pessoas. “Estamos mostrando que fazemos a inclusão e que queremos não somente cumprir cotas, mas sermos exemplos para as indústrias e toda a sociedade. Neste sentido, esperamos que todos possam perceber o valor e a importância da aprendizagem industrial”.

A executiva apontou ainda que as escolas do Senai em todo o estado contam com acesso facilitado, banheiros, laboratórios e carteiras adaptadas. Os materiais didáticos são personalizados ao estudante e podem ser disponibilizados em braile ou áudio. Para facilitar o entendimento, quando necessário, os alunos têm o acompanhamento de um tradutor/intérprete de libras.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Coronavírus. Fé. Deus é Justo!

Deixamos de direcionar nossas metas de evolução e crescimento no âmbito da moral, e pior ainda, nos preocupamos com coisas materiais que não nos levam a nada, a não ser nos dar prazer e encantamentos, exaltando...

 
 
 
 
Sitevip Internet