Notícias / Justiça

11/02/20 às 08:21

MPF recebe Associação de Etnias Ciganas para tratar dos eventos relativos ao Maio Cigano em Mato Grosso

As ações serão realizadas em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e têm como objetivo a valorização e visibilidade das culturas e identidades romani

Assessoria MPF

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
MPF recebe Associação de Etnias Ciganas para tratar dos eventos relativos ao Maio Cigano em Mato Grosso

Foto: Assessoria

O Ministério Público Federal (MPF), por meio do Ofício de Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais, recebeu, esta semana, representantes da Associação Estadual das Etnias Ciganas (AEEC/MT) para tratar dos eventos que serão realizados no mês de maio, alusivos ao Maio Cigano, em Mato Grosso (MT). No dia 24 é comemorado o Dia Nacional dos Ciganos. As ações serão realizadas em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e têm como objetivo a valorização e visibilidade das culturas e identidades romani. A reunião ocorreu no dia 3 de fevereiro.

O procurador da República, Ricardo Pael, titular do Ofício de Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais em Mato Grosso, ressaltou que tem percebido que um das prioridades dos povos ciganos é a questão da visibilidade. “O cigano tem que conseguir ser enxergado pela população mato-grossense, até para evitar respostas afirmando que não se pode fazer nada, já que em Mato Grosso não tem cigano. Isso é fruto da ignorância e do desconhecimento. É preciso que os ciganos apareçam. O mato-grossense tem que saber que tem cigano no estado”, destacou.

A programação, prevista para maio, inclui diversas atividades de valorização, registro e divulgação das identidades e culturas romani, por meio de quatro focos principais: o científico, o político, o artístico-cultural e o comunicacional.

Além disso, no encontro com Ricardo Pael, os membros da Associação Cigana apresentaram demandas que objetivam a reparação histórica e a justiça social, por meio da construção de políticas afirmativas e defesa dos diretos humanos, além de ações de combate ao racismo e ao preconceito histórico contra as pessoas ciganas. O procurador destacou que vem dialogando com a comunidade cigana desde 2018, quando membros da AEEC/MT participaram do evento Maio Cigano promovido pelo MPF e garantiu que o órgão será correalizador do projeto.

A diretora de mobilização da AEEC/MT, Terezinha Alves, ressaltou que a parceria com o MPF representa um avanço para as comunidades ciganas, que apesar de estarem no Brasil desde as primeiras décadas da colonização, só passaram a ser reconhecidas pelo estado brasileiro como colaboradores da cultura e da identidade nacional a partir da criação do dia nacional dos ciganos, em 2006 e após a aprovação do Decreto Presidencial 6.040 de 07 de fevereiro de 2007, que instituiu a Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Coronavírus. Fé. Deus é Justo!

Deixamos de direcionar nossas metas de evolução e crescimento no âmbito da moral, e pior ainda, nos preocupamos com coisas materiais que não nos levam a nada, a não ser nos dar prazer e encantamentos, exaltando...

 
 
 
 
Sitevip Internet