Notícias / Justiça

06/02/20 às 21:06

Corregedoria do TJMT incentiva uso de sistema de dados de cartórios pela Defensoria Pública

Nadja Vasques, TJ/MT

AguaBoaNews

Imprimir Enviar para um amigo
Corregedoria do TJMT incentiva uso de sistema de dados de cartórios pela Defensoria Pública

Foto: Assessoria

A fim de auxiliar a Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso a reduzir custos e ainda garantir celeridade no atendimento aos mais necessitados, seu público alvo, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso, por meio da Corregedoria-Geral da Justiça, está incentivando o uso da Central Eletrônica de Integração e Informações dos Serviços Notariais e Registrais de Mato Grosso (CEI) pelos defensores públicos.

Desde 2015, a CEI, como é mais conhecida, permite que os defensores públicos acessem pela internet, de forma rápida e gratuita, certidões de matrículas de imóveis ou de registro civil, como casamento e nascimento, sem necessidade de ir pessoalmente ao cartório, ou solicitar a certidão via Correios, o que leva tempo e implica em custos adicionais. O sistema já é usado pelo Poder Judiciário e outros órgãos públicos.

Ocorre que, apesar de a Corregedoria do TJMT ter autorizado o convênio entre a Associação dos Notários e Registradores do Estado de Mato Grosso (Anoreg-MT) e a Defensoria Pública de MT para o acesso aos dados dos cartórios registrais e notariais, o fato é que a ferramenta não vem sendo usada por todos os profissionais, seja por falta de informação ou treinamento.

Diante disso, o corregedor-geral da Justiça, desembargador Luiz Ferreira da Silva, acompanhado dos juízes auxiliares Edleuza Zorgetti Monteiro da Silva e Emerson Luiz Pereira Cajango, se reuniu com representantes da Associação dos Notários e Registradores do Estado de Mato Grosso (Anoreg-MT) e da Defensoria Pública, na manhã desta quinta-feira (06/02). O objetivo foi encontrar soluções para estimular o uso interno da ferramenta na Defensoria Pública.

Ficou definido que a Anoreg-MT fará um novo treinamento dos defensores, já que o último ocorreu em 2015 e, desde então houve posse de novos profissionais. Segundo a superintendente da Anoreg, Anete Ribeiro, o objetivo é que eles usem apenas a ferramenta para visualizarem os documentos e depois decidir se convém ou não solicitar o mesmo por meio físico.

Maria Luziane de Castro, secretária executiva de administração da Defensoria Pública, disse que no primeiro momento o treinamento será virtual, por meio de vídeo conferências. Mas a intenção da instituição é promover uma capacitação presencial, aproveitando a presença dos profissionais em Cuiabá, na comemoração do Dia do Defensor Público, no mês de maio.

O desembargador corregedor ressaltou o importante trabalho realizado pela Defensoria Pública, que por ter como missão atender aos mais necessitados, possui grande demanda de atendimento, ao mesmo tempo em que convive com dificuldades de orçamento. E lembrou que o sistema pode auxiliar a instituição, em função da agilidade da informação, sem qualquer custo.

Também participaram da reunião o defensor público Roberto Vaz Curvo, responsável pela Escola Superior da Defensoria Pública, e o assessor jurídico da Anoreg, Jeonathãn Suel Dias.
Imprimir Enviar para um amigo

comentar  Nenhum comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agua Boa News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agua Boa News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 

veja maisArtigos

Nilton Moreira

Coronavírus. Fé. Deus é Justo!

Deixamos de direcionar nossas metas de evolução e crescimento no âmbito da moral, e pior ainda, nos preocupamos com coisas materiais que não nos levam a nada, a não ser nos dar prazer e encantamentos, exaltando...

 
 
 
 
Sitevip Internet